Inter: veteranos para controlar a tensão
capa

Inter: veteranos para controlar a tensão

O Furacão é o rival conhecido. O nervosismo pode ser o inimigo oculto

publicidade

 Inter enfrenta o Athletico-PR dentro de uma hoa no segundo e decisivo confronto pelo título da Copa do Brasil. 
O campeão leva o prêmio inédito de R$ 52 milhões.
Joga no Beira-Rio onde não perdeu atuando pelo Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil. 
Foram 18 jogos, com 14 vitórias e quatro empates. 
É provável que tenha novo recorde de público, atingindo a marca de 50.842 torcedores.
O Furacão é o rival conhecido. 
O nervosismo pode ser o inimigo oculto. 
Em casa, o Inter jogou duas partidas sob enorme pressão, precisando reverter. 
Venceu o Palmeiras por 1 a 0 e empatou com o Flamengo em 1 a 1. 
Possivelmente ganharia do time carioca pelo escore mínimo não precisasse se abrir em busca do segundo gol.
Para controlar a tensão nada com alguns veteranos acostumados a desafios como o desta noite. 
O Inter tem muitos.
Experiência não falta para Lomba (32 anos), Bruno (34), Moledo (31), Cuesta (30), Uendel (30), Lindoso (30), Edenílson (29), D’Alessandro (38), Patrick (27) e Guerrero (35). 
O mais jovem já é cascudo, Nico López, 25 anos. 
E se precisar de banco tem ele, Sobis, 34.