Não tenho a menor ideia
capa

Não tenho a menor ideia

Um livro divertido sobre o universo

publicidade

 A terra é plana? Quanto conhecemos do universo: 5%, 27%, 68%? Por que tudo que existe, nos 5% conhecidos, é feito de elétrons, quark down e quark up, incluindo bolas de futebol, melancias, i-phones e jornais impressos? Para que servem as outras nove partículas identificadas? Como sabemos que a matéria escura, que ocupa 27% do universo, existe se ela é invisível? Como sabemos que a energia escura, 95% de tudo que não sabemos, está expandido o universo agora mesmo? Como sabemos que nada pode ir mais rápido do que a luz no vácuo? Como temos certeza de que os físicos não são poetas loucos?

      Algumas respostas podem ser encontradas no delicioso e divertido livro “Não tenho a menor ideia – um guia para o universo desconhecido” (Best Seller), de Jorge Cham e Daniel Whiteson. Poucas leituras são tão ricas e engraçadas nos livros disponíveis nas melhores casas do ramo neste momento. Cham é cartunista, famoso pelos quadrinhos do PHD comics, e doutor em robótica pela Universidade de Stanford. Whiteson é professor de física experimental de partículas na Universidade da Califórnia. Pesquisa utilizando o famoso acelerador de partículas do CERN. Eles são capazes de fazer um leigo compreender como é possível, a partir da teoria da relatividade de Einstein, que três indivíduos, a partir de três pontos de vista diferentes, vejam três resultados para um mesmo experimento sem que nenhum esteja errado. Vale a viagem.

      Por que as estrelas não saltam das galáxias? A gravidade é uma força forte ou fraca? O espaço é um plano vazio sobre o qual as coisas acontecem ou um objeto físico que se dobra sob a força de massas? Como pode ser isso? Existe vida em algum outro lugar? É verdade que existem 20 bilhões de planetas similares à Terra só em nossa galáxia? Físicos, quando não sabem certas coisas, dizem: não temos a menor a ideia. Por que as ciências humanas não fazem o mesmo? Por que um indivíduo se convence com as ideias do neoliberalismo e outro, com a mesma trajetória de vida, com as ideias marxistas? Não temos a menor ideia.

      De que é feita a massa das coisas? A resposta é esquisita: “É esquisita porque a massa de algo não é apenas a massa das coisas que estão lá dentro. A massa também inclui a energia que liga as coisas. E não sabemos o porquê disso”. O céu revela nossa ignorância: “Todos revelam que o universo é composto, mais ou menos, por uma combinação de matéria regular, matéria escura e energia escura na razão de 5%, 27% e 68%. Ainda que não saibamos o que essas coisas sejam, podemos dizer com bastante segurança que sabemos o quanto existe de cada uma. Não temos a menor ideia do que são, mas sabemos que estão lá. Sejam bem-vindos à era da ignorância de precisão”. É fascinante saber tão pouco. Há muito o que descobrir. Sugestão: escolha um bom coqueiro ou a sombra de um cinamomo e mergulhe em “Não tenho a menor ideia”.

      Os autores respondem muita coisa, mas não tudo: não dizem onde comprar elétrons e quark up e down para um bom bolo de chocolate. Não importa. Perguntar pode ser mais interessante do que responder.