Gallardo acusa Banfield de apagar luz do estádio para jogador ir ao banheiro
capa

Gallardo acusa Banfield de apagar luz do estádio para jogador ir ao banheiro

Queda de energia aconteceu aos 27 do primeiro tempo

publicidade

A 19ª rodada da Superliga Argentina, encerrada nessa segunda-feira com a goleada do Racing sobre o Godoy Cruz, teve um fato inusitado no domingo durante o empate por 1 a 1 entre Banfield e River Plate no estádio Florencio Sola. Chamou atenção uma acusação feita pelo técnico millonario Marcelo Gallardo aos mandantes.

A partida entre Banfield e River foi interrompida aos 27 minutos do primeiro tempo quando o placar ainda estava zerado por falta de luz. Marcelo Gallardo entrou no gramado irritado e teve uma forte discussão com o técnico do Banfield, o ex-centroavante Hernán Crespo, que foi seu companheiro no River e na seleção argentina.

Após a discussão, Crespo contou aos repórteres que Gallardo disse que a energia havia sido desligada propositalmente. “Não pude acreditar no que ele estava dizendo. Qual o motivo de desligarmos a luz se estávamos bem no jogo? Estamos todos loucos, nos fazemos de loucos algumas vezes no futebol argentino”, declarou Crespo.

Crespo tem razão ao dizer que Banfield estava bem na partida. O time da casa tinha realmente criado as melhores oportunidades até a queda da energia. Mas por que Gallardo acreditava que a luz havia sido desligada de propósito? Bom, o treinador explicou em sua conferência de imprensa após o jogo.

“Tinha um jogador deles que queria ir ao banheiro. Em um jogo tão equilibrado você não vai querer ficar por alguns minutos com um homem a menos. Vi os sinais deles e depois aconteceu o que aconteceu no estádio. A luz voltou no tempo ideal para ele retornar do banheiro", afirmou Gallardo.

“Não tenho provas, mas sei que foi isso. Um jogador deles me confirmou. Não vou dizer quem me disse, mas sei que foi isso o que aconteceu”, completou Gallardo, que não revelou o nome do atleta que teria ido banheiro.

O empate deixou o River Plate em sexto lugar na Superliga Argentina, fora da zona de classificação para a Libertadores de 2020. O Banfield é o apenas o 13º colocado e ainda não venceu sob o comando de Hernán Crespo.