O segredo de Nanni Galli e o sonho de disputar uma corrida com a Scuderia Ferrari

O segredo de Nanni Galli e o sonho de disputar uma corrida com a Scuderia Ferrari

publicidade

Inicialmente rechaçado pela família, aos 77 anos Nanni deve contar causos orgulhosos aos netos


Foi um minuto de necessidade, um soslaio do destino... O piloto principal Clay Regazzoni quebrou o braço jogando futebol! Sem muito planejamento, o comendador telefonou para um italiano que ganhou umas corridas de Alfa-Romeo e botou o cara no cockpit.

Sem preparação e num dos Ferrari mais difíceis da década o 312B, Nanni teve que derrubar um leão nos treinos. Jack Ickx com toda sua experiência foi apenas 11º naquela corrida francesa. Ele também não completou as 38 voltas. Nanni, aproveitando cada minuto da experiência de uma vida, foi 13º, bem próximo do companheiro consagrado. Nunca faria um ponto sequer no Mundial, mas aos 77 anos deve contar para os netos o dia em que pilotou o Cavallino Rampante.

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895