Eleições contaminam ambiente político

Eleições contaminam ambiente político

Possível candidatura de Leite à presidência e articulações entre partidos afetam a pauta na Assembleia

Taline Oppitz

Sessão têm 34 projetos na pauta do dia

publicidade

A Assembleia realiza nesta terça-feira a última sessão plenária deliberativa antes do recesso parlamentar. Estão na ordem do dia 18 propostas. Onze haviam sido definidas previamente para análise e as demais são remanescentes da sessão anterior, interrompida pela falta de quórum durante as discussões do projeto que extingue as pensões vitalícias pagas a nove ex-governadores e quatro viúvas. O texto tem autoria do deputado Pedro Pereira (PSDB).

Entre as matérias, três são de autoria do Executivo e estão com prazo fatal vencido. Entre elas, a que suspende o prazo de validade dos concursos públicos durante o período do estado de calamidade pública no Rio Grande do Sul reconhecido por decreto de março de 2020.

Com o fim do recesso, em agosto, deputados terão de se debruçar sobre dois projetos encaminhados hoje pelo governo gaúcho. O de regionalização do saneamento e o de privatização da Corsan. Ainda estão pendentes temas como a Reforma Tributária, que não avançou em 2020 e foi retirada da pauta devido às resistências, inclusive da base aliada. O fato é que, mesmo com amplo apoio no Legislativo, a gestão do governador Eduardo Leite (PSDB) passa agora a correr contra o tempo.

Veja Também

A pouco mais de um ano das eleições de 2022, as articulações políticas entre os partidos nos bastidores estão a todo vapor e a proximidade cada vez maior do calendário eleitoral contamina o ambiente político e mobiliza parlamentares, que de quebra ficam mais suscetíveis. A pauta na Assembleia, portanto, não ficará imune. Para completar, em 21 de novembro, Leite enfrentará a disputa interna do PSDB para tentar se viabilizar como candidato ao Planalto. Seu principal adversário será o governador de São Paulo, João Doria, que está fardado. O desfecho no PSDB, independentemente de qual seja, terá reflexos nas movimentações em solo gaúcho. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895