Nos bastidores, guerra está declarada no MDB

Nos bastidores, guerra está declarada no MDB

Partido não encontra unanimidade em quem será o nome da sigla na disputa ao Piratini

Mauren Xavier (interina)

Presidente estadual do partido, Alceu Moreira já anunciou seu nome como pré-candidato

publicidade

Nesta segunda-feira, às 14h, o presidente estadual do MDB, deputado federal Alceu Moreira, divulgará a “Carta aos Gaúchos”, na qual afirmará que aceitou ser pré-candidato ao governo do Estado. Faltando 11 dias para o fim das inscrições na prévia do partido, que buscará definir qual será o nome para disputar o Piratini em outubro, o movimento de Alceu, que tem trabalhado na sua pré-candidatura há alguns meses, acaba por gerar outros desdobramentos políticos, em um terreno similar ao de uma areia movediça, em que, quando se está nela, quanto maior for o esforço, mais rapidamente se é tragado.

Com o lançamento, Alceu deixa claro o recado de que não irá recuar de querer ser o candidato do partido. Aliado de longa data, deixa o presidente da Assembleia, Gabriel Souza, em uma situação no mínimo delicada, de ter que assumir ou não a sua pré-candidatura e, dependendo do movimento, consolidar um atrito interno, ainda não dimensionado.

Enquanto isso, também incentiva outras alas internas emedebistas, que tentam se apresentar como uma terceira via, que poderão entrar na disputa, como, inclusive, citando o nome do secretário de Porto Alegre, Cezar Schirmer, que questionado pela coluna, disse que não tinha cogitado, mas que “estava examinando”. Independentemente, se esses movimentos se confirmarem ou não, a prévia, se mantida, já apresenta nuances de que a guerra nos bastidores está declarada e que o desgaste será inevitável. 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895