Resposta sobre reabertura de grandes eventos deve sair na próxima semana

Resposta sobre reabertura de grandes eventos deve sair na próxima semana

Prefeito de Porto Alegre encaminhou cronograma ao governo do Estado

Taline Oppitz

O tema foi tratado em reunião on-line do Gabinete de Crise da Covid, que contou com a participação do Melo

publicidade

A prefeitura de Porto Alegre apresentou ao governo do Estado cronograma de reabertura gradual de grandes eventos, que vão desde festas a jogos de futebol com público. O ingresso nos eventos, que começariam a ocorrer ainda neste mês, seria possível apenas a pessoas testadas e negativadas para Covid-19 e, em um segundo momento, as com esquema vacinal completo. A posição não é exclusiva da Capital e conta com o apoio dos demais municípios que compõem a Região 10 Covid.

O tema foi tratado em reunião on-line do Gabinete de Crise da Covid, coordenado pelo vice-governador e secretário de Segurança, Ranolfo Vieira Júnior, com o prefeito Sebastião Melo (MDB). Horas depois, o governador Eduardo Leite (PSDB) anunciou, de Brasília, a retirada dos alertas de risco das sete regiões do Estado que estavam na condição. Leite destacou que a decisão foi baseada em dados técnicos e não significa que o Executivo está afrouxando. “Estamos aguardando os resultados dos exames sobre a variante Delta, que pode ter chegado ao Rio Grande do Sul, e também precisamos de um índice superior de imunização. Os protocolos precisam continuar sendo seguidos”, disse.

Nesta quarta-feira, o Rio Grande do Sul atingiu a marca de 50% da população imunizada com a primeira dose. O Estado ocupa o primeiro lugar no ranking da primeira fase da imunização. O percentual de pessoas com o esquema de vacinação completo, no entanto, está em apenas 21%. Como o governador participou apenas do início da coletiva, não houve uma resposta decisiva sobre o pedido de Porto Alegre e dos municípios da região 10, mas o indicativo foi dado.

Em sua fala, a secretária da Saúde, Arita Bergmann, afirmou que o cenário atual é resultado de muito esforço, de ampliação da fiscalização, e que “qualquer evento com maior número de pessoas, independentemente do setor, que gere aglomerações, representa risco de um revés e de maior disseminação do vírus”. Questionada diretamente sobre o pedido, Arita afirmou que o cronograma apresentado e os protocolos serão analisados pelo GT Saúde, para identificar se há segurança necessária para avalizar o pedido. A resposta sairá na próxima semana. Arita mencionou ainda que será realizado evento teste pelo governo gaúcho, o que já ocorreu em outros países.

Segundo o calendário proposto por Melo, a partir da próxima segunda-feira, já seriam autorizados eventos com ocupação máxima de 50% no alvará do PPCI e limite de público de mil pessoas. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895