Movimento Pró-ponte prevê lançamento de edital para o mês de maio

Movimento Pró-ponte prevê lançamento de edital para o mês de maio

Estudo de referência da ponte Barra do Guarita - Itapiranga está concluído

COLABORE

Encontro no DNIT, em Brasília

publicidade

O Movimento Pró-ponte Barra do Guarita - Itapiranga comemora o enceramento dos estudos de referência da ponte que ligará os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O próximo passo é o lançamento do edital de licitação do projeto, previsto para este mês. 

As novidades foram divulgadas após encontros em Brasília, no final do mês de abril. Representantes do Movimento Pró-ponte e prefeitos das regiões AMUCELEIRO, AMUFRON e AMEOSC, tiveram duas reuniões. A primeira no DNIT, com o Diretor de Planejamento e Pesquisa, Luis Guilherme Mello. Neste encontro, o grupo teve a ciência de que o Termo de Referência para os projetos da ponte e acessos estão concluídos e o edital de licitação que irá contratar a empresa responsável pelo projeto da obra está previsto para ser publicado no mês de maio. Com o início do projeto e com as informações, inclusive o valor para a construção da ponte, será possível buscar recursos para a realização da obra, importante para o desenvolvimento social e econômico do noroeste gaúcho e extremo oeste catarinense.

A segunda reunião ocorreu com o Secretário Nacional de Transportes Terrestres, Marcello da Costa Vieira, que ressaltou que tem ciência da necessidade da ponte e que não medirá esforços para que os trâmites processuais ocorram com a maior brevidade possível. Os recursos para a realização do projeto totalizam um no valor de R$ 5,6 milhões, oriundos da bancada parlamentar gaúcha, e R$ 5 milhões dos parlamentares catarinenses Celso Maldaner, Caroline De Toni e Jorginho Mello. Os valores já estão à disposição do Ministério da Infraestrutura.

O Movimento Pró-ponte continua mobilizando, e também já requereu a priorização do projeto, tendo em vista a necessidade da ponte, e já está articulando com os coordenadores das bancadas parlamentares e demais deputados e senadores, a solicitação de emendas de bancada para a obra.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895