Unijuí vai sediar evento internacional de inovação

Unijuí vai sediar evento internacional de inovação

Rally Latinoamericano de Innovación terá sede no Brasil pela primeira vez

Por
COLABORE

Neste ano, o evento será totalmente digital, com uma plataforma padronizada


publicidade

A Unijuí vai sediar, no mês de outubro, o Rally Latinoamericano de Innovación, uma competição internacional, em equipes, cujo objetivo é contribuir para desenvolver uma nova cultura de inovação, aberta e com comprometimento social dos alunos das áreas de engenharia. Ele acontecerá simultaneamente em diversos países da América Latina, sendo que a Unijuí deverá ser a única sede brasileira. 

No ano de 2019, a Unijuí participou do evento com uma delegação do Campus Santa Rosa. Na ocasião, o evento foi sediado pela Universidad Nacional de Misiones (UNAM), na Argentina, sendo a primeira vez que uma universidade brasileira participou do Rally. O Coordenador da Incubadora de Empresas (Criatec) da Unijuí Santa Rosa, Lucas Adiel Escher, conta que é a primeira vez que o evento terá sede no Brasil. “A parceria surgiu a partir da participação de alunos e professores da Unijuí no evento na Argentina. Esse contato viabilizou que sediássemos o evento neste ano”, destaca Lucas.

A partir desta participação e depois de conhecer na prática a metodologia do evento, a Unijuí conseguiu trazer uma das sedes para o Brasil em 2020, tendo o apoio da Associação Brasileira de Educação em Engenharia (Abenge). O evento será organizado de forma totalmente on-line, com o apoio técnico da Agência de Inovação e Tecnologia (Agit) e da Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica (Criatec), setores ligados à Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unijuí. “Neste ano, devido à pandemia, o evento será totalmente digital, com uma plataforma padronizada do Rally Latinoamericano de Innovación”, finaliza Lucas.

Sobre o evento

A meta do evento é contribuir para o desenvolvimento de uma nova cultura de inovação aberta e para despertar vocações precoces para o empreendedorismo em alunos com carreira em engenharia na América Latina. As equipes devem selecionar um desafio, entender o problema, moldar as equipes, propor uma solução, identificar os beneficiários, validar e ajustar o que consideram necessário até que uma proposta, que deverá ser apresentada por um vídeo com duração de até três minutos, seja alcançada. Cada grupo terá 28 horas para desenvolver a ideia.

Depois da conclusão, cada grupo terá um tempo de dois minutos para a defesa do trabalho. Além disso, deve ser entregue, ainda, um relatório programado (que inclui uma análise via Canvas) que explica o potencial impacto sustentável e social da proposta. Todo o material entregue pelas equipes se tornará parte de domínio público.