Brasil enfrentará EUA e República Tcheca no na segunda fase do Mundial de Basquete
patrocinado por

Brasil enfrentará EUA e República Tcheca no na segunda fase do Mundial de Basquete

Equipe derrotou Montenegro nesta quinta por 84 a 73

AE

Marcelinho Huertas foi destaque contra Montenegro

publicidade

Após terminar com 100% de aproveitamento a primeira fase do Mundial de Basquete, disputado na China, o Brasil já conhece os seus adversários no Grupo K. O time do técnico croata Aleksandar Petrovic está na chave dos Estados Unidos, da República Tcheca e da Grécia.  O primeiro duelo será contra os checos, neste sábado. Na segunda-feira, os brasileiros terão os norte-americanos pela frente. Como a equipe carrega os resultados da primeira fase, um triunfo em um destes dois duelos é suficiente para garantir a classificação às quartas de final.

Nesta quinta, a seleção brasileira masculina venceu Montenegro por 84 a 73. O armador Marcelinho Huertas, com experiência na NBA - jogou no Los Angeles Lakers -, se destacou com 16 pontos, seis assistências e dois rebotes. Ao final, foi escolhido como o melhor jogador da partida. 

E teve grande ajuda de seus companheiros, como o pivô Cristiano Felício, que marcou 14 pontos e agarrou sete rebotes, e o ala Marquinhos, responsável por 13 pontos. 

Com um quinteto diferente das duas partidas anteriores, o Brasil não teve moleza diante da já eliminada seleção de Montenegro. Em um primeiro período equilibrado, Marcelinho Huertas se destacou com sete pontos e duas assistências. No segundo, mesmo após várias mexidas de Petrovic, a seleção seguiu com boa atuação, especialmente dos experientes Anderson Varejão, Alex e Leandrinho, e foi para o intervalo com cinco pontos de vantagem (43 a 38). 

Depois do descanso, o Brasil manteve a regularidade e conseguiu ficar 15 pontos na frente. Os montenegrinos buscaram uma reação com cestas de três, mas Marcelinho Huertas seguiu se destacando com mais sete pontos e quatro assistências. 

Petrovic mexeu de novo e voltou para o último período com Rafa Luz, Marquinhos e Leandrinho nos lugares de Marcelinho Huertas, Alex e Bruno Caboclo. Mesmo com as mudanças, o ritmo não caiu, mas Montenegro não desistia e, com uma bola de três atrás da outra, a diferença diminuiu para um ponto a pouco menos de quatro minutos do final. Depois de um bom tempo sem marcar, Leandrinho pontuou e o Brasil se segurou para vencer a terceira partida no Mundial. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895