Começa processo de seleção do novo presidente do comitê Tóquio-2020
patrocinado por

Começa processo de seleção do novo presidente do comitê Tóquio-2020

Ativistas pela igualdade de gênero exigem maior transparência no processo de seleção

AFP

Jogos de Tóquio foram adiados para 2021 devido à pandemia do coronavírus

publicidade

O comitê encarregado de encontrar um novo presidente para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 iniciou suas consultas nesta terça-feira, enquanto ativistas pela igualdade de gênero exigem maior transparência no processo de seleção.

Este comitê se reuniu pela primeira vez com o objetivo de escolher "o mais rápido possível" candidatos para suceder Yoshiro Mori, de 83 anos, que renunciou na sexta-feira passada após o escândalo provocado por suas declarações sexistas.

A formação do comitê de seleção, liderado por Fujio Mitarai, de 85 anos, presidente do grupo Canon, foi anunciada na sexta após uma tentativa malsucedida de Yoshiro Mori de nomear o ex-jogador de futebol Saburo Kawabuchi, de 84 anos, como seu sucessor.

Nesta terça-feira, com base em uma proposta de Mitarai, oito membros do comitê discutiram as qualidades necessárias para liderar o comitê organizador Tóquio-2020, segundo comunicado divulgado pela organização. Os critérios exigidos incluem "um conhecimento profundo dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos e do esporte em geral", e um "conhecimento profundo dos princípios da Carta Olímpica, incluindo a igualdade de gênero, a diversidade e a inclusão".

Vários candidatos

Também são citadas no comunicado "a experiência no cenário internacional" e a capacidade de fazer diferentes partes trabalharem juntas. Mas vários ativistas pela igualdade de gênero pediram maior transparência no processo, já que os organizadores dos Jogos Olímpicos se recusaram a identificar os membros do comitê de seleção para protegê-los da exposição pública na mídia.

"Agora eles dizem que não revelarão quem são os membros do comitê encarregado de eleger o próximo" presidente do Tóquio-2020, reclamou à AFP Kazuko Fukuda, uma ativista feminista. "É como se todo o processo fosse acontecer em segredo novamente", ressaltou.

Vários militantes pela igualdade de gênero entregaram nesta terça-feira uma petição com mais de 150.000 assinaturas aos organizadores dos Jogos Olímpicos, instando-os a implementar medidas concretas para prevenir novas discriminações sexistas.

De acordo com várias reportagens da imprensa, o novo presidente do comitê organizador Tóquio-2020 pode ser nomeado antes do final da semana. Entre os nomes considerados estão a ministra responsável pelos Jogos Olímpicos Seiko Hashimoto, o presidente do Comitê Olímpico Japonês Yasuhiro Yamashita e o ex-lançador de martelo Koji Murofushi.

Os Jogos Tóquio-2020, que foram adiados devido à pandemia de Covid-19, estão programados para começar em julho. Os organizadores insistem que serão realizados apesar das dúvidas quanto à viabilidade do evento no atual contexto de crise sanitária.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895