Eslováquia, Macedônia do Norte, Hungria e Escócia se classificam para Eurocopa

Eslováquia, Macedônia do Norte, Hungria e Escócia se classificam para Eurocopa

Maior zebra foi a Islândia, sensação da última Euro, eliminada nos minutos finais pelos húngaros

AFP

Gol do veterano Pandev garantiu a Macedônia

publicidade

Eslováquia, Macedônia do Norte, Hungria e Escócia obtiveram nesta quinta-feira as quatro últimas vagas para a Euro 2020. Os jogos foram adiados para 2021 devido à pandemia de Covid-19, após vencerem seus respectivos play-offs.

O torneio continental (de 11 de junho a 11 de julho de 2021) já conhece agora seus 24 participantes, entre os quais não estarão Irlanda do Norte, Geórgia, Islândia e Sérvia, os derrotados nestas repescagens.

A Eslováquia se classificou para a fase final da Euro 2020 depois de vencer por 2 a 1 na prorrogação a Irlanda do Norte em Belfast. Os eslovacos completam assim o Grupo E do torneio continental e serão, portanto, adversários da Espanha, Suécia e Polônia.

O gol da classificação eslovaca foi marcado aos 110 minutos por Michal Duris, quando aproveitou um rebote, entrou na área e mandou um chute rasteiro no canto. A Irlanda do Norte havia forçado de forma dramática a prorrogação, ao empatar aos 88 minutos com um gol contra de Milan Skriniar.

Juraj Kucka havia aberto o placar para a Eslováquia aos 17 minutos, quando roubou uma bola e avançou em velocidade em direção ao gol adversário, entrou na área perseguido pelos zagueiros e acabou vencendo o goleiro com um chute cruzado.

A Macedônia do Norte conquistou uma classificação histórica graças à vitória por 1 a 0 sobre a Geórgia em Tbilissi. Um gol do veterano Goran Pandev no segundo tempo garantiu a vaga para os macedônios, que farão parte do grupo C ao lado de Holanda, Áustria e Ucrânia, em um dos grupos mais equilibrados da competição.

Os austríacos venceram os macedônios duas vezes no Grupo G das eliminatórias para a Euro. A Geórgia dominou o primeiro tempo. Kvekveskiri, em uma cobrança de falta (14) e depois Okriashvili (28) foram os primeiros a assustar o goleiro macedônio. Mas no início do segundo tempo, o capitão Pandev, de 37 anos, recebeu sozinho na área e mandou para o fundo da rede após uma bela triangulação de Elmas com Nestorovski.

A Hungria foi a única das quatro seleções classificadas a vencer em casa com uma virada alucinante nos últimos minutos contra a Islândia (2-1) em Budapeste. Os húngaros vão jogar assim no chamado 'Grupo da Morte' do torneio continental, ao lado de França, Alemanha e Portugal.

A noite foi especialmente cruel para a Islândia, que depois de ter sido uma das seleções a avançar até as quartas de final na Euro 2016 e disputar a Copa do Mundo de 2018, vê sua "Geração de Ouro" ficar de fora da fase final da próxima Euro no último suspiro.

Os islandeses venceram por 1 a 0 em Budapeste durante grande parte do jogo, graças a uma falta cobrada por Gylfi Sigurdsson aos 11 minutos que o goleiro Peter Gulacsi tocou, mas não conseguiu defender, assistindo desesperadamente à entrada da bola no gol.

A seleção nórdica resistiu defensivamente, ajudada por boas intervenções do goleiro Hannes Halldorsson. Mas a Hungria conseguiu empatar o jogo aos 88 minutos, quando Loic Nego penetrou na área para finalizar após uma série de rebotes entre os zagueiros islandeses.

Com esse gol, os húngaros acharam que iriam para a prorrogação, mas o destino reservava uma nova alegria momentos depois, já nos acréscimos, com um chute rasteiro de Dominik Szoboszlai (90+2) que entrou no canto.

A Escócia conquistou a última vaga para a Euro 2020 graças à sua vitória nos pênaltis (5-4 após um empate em 1 a 1) contra a Sérvia, em Belgrado. Os escoceses vão disputar o torneio continental no Grupo D contra Inglaterra, Croácia e República Tcheca.

A fase final da próxima Eurocopa será o primeiro grande torneio da Escócia desde a Copa do Mundo de 1998 na França. Na disputa decisiva por pênaltis, as duas equipes converteram suas cobranças até que Aleksandar Mitrovic errou a quinta dos sérvios, o que acabou sendo decisivo.

Antes, a Escócia havia aberto o placar aos 51 minutos, por intermédio de Ryan Christie, com um chute rasteiro da entrada da área, que bateu na trave antes de entrar no gol. A equipe britânica resistiu mantendo sua vantagem até quase o final do tempo regulamentar, mas aos 90 minutos de jogo, Luka Jovic, desviou de cabeça uma cobrança de escanteio, deixando tudo igual e levando para a prorrogação, onde o placar não se mexeu, dando lugar à disputa por pênaltis.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895