Fifa estuda realizar Copa do Mundo feminina a cada dois anos
patrocinado por

Fifa estuda realizar Copa do Mundo feminina a cada dois anos

Ideia partiu da Federação Francesa para impulsionar a modalidade

Correio do Povo e Estadão Conteúdo

Estados Unidos são os atuais campeões do torneio

publicidade

A Copa do Mundo de Futebol Feminino pode ser realizada a cada dois anos, indicou o presidente da Fifa, Gianni Infantino, nesta sexta-feira. "Com o torneio da França, em 2019, tivemos mais de um bilhão de telespectadores em todo o mundo e alguns números incríveis em países onde o futebol feminino normalmente não está nem perto do jogo masculino, como Itália, Brasil ou Inglaterra", disse Infantino, enquanto discutia o assunto.  "Este tremendo sucesso desencadeou algumas propostas, nas quais já estamos trabalhando", completou.

O italiano explicou ter ficado interessado em uma proposta da Federação Francesa de Futebol para dobrar a frequência do Mundial por causa de seu "incrível impacto para o desenvolvimento do jogo" comparado ao torneios de futebol de clubes. "Isso geraria benefícios e impulso que se encaixam exatamente no que o jogo feminino precisa no momento. É algo que devemos colocar em discussão. Precisamos ver que tipo de grandes eventos podemos criar. Então, estamos estudando isso, é claro", declarou. Atualmente, a competição é disputada a cada quatro anos, com a seleção norte-americana tendo levantado o troféu em 2015 e novamente em julho.

A Fifa já decidiu expandir o Mundial Feminino de 24 para 32 seleção a partida da sua próxima disputa, em 2023. O anfitrião desse torneio será decidido em junho, em votação dos membros do Conselho da Fifa. A entidade recebeu ofertas do Brasil, do Japão, da Colômbia, além de uma candidatura conjunta de Austrália e Nova Zelândia. O torneio já teve oito edições, tendo começado a ser disputado em 1991. O melhor desempenho da seleção brasileira se deu em 2007, quando perdeu a final para a Alemanha.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895