Flamengo tem atuação sem brilho, mas vence Sporting Cristal na Libertadores

Flamengo tem atuação sem brilho, mas vence Sporting Cristal na Libertadores

Time comandado por Paulo Sousa entrou em campo já classificado para as oitavas

AE

Mengão venceu o Sporting Cristal por 2 a 1 nesta terça-feira

publicidade

O Flamengo venceu o Sporting Cristal por 2 a 1, na noite desta terça-feira, em uma atuação sem brilho no Maracanã, e encerrou a participação na fase de grupos da Libertadores diante de torcedores insatisfeitos. O time comandado por Paulo Sousa entrou em campo já classificado para as oitavas e com a primeira colocação do Grupo H garantida, mas o desempenho não agradou.

Após o apito final, gritos de protesto foram ouvidos da arquibancada, com alvos bem definidos, como o presidente Rodolfo Landim e o vice de futebol Marcos Braz. Líder isolado em sua chave, com 16 pontos, o Flamengo pode ter a segunda melhor campanha da fase de grupos.

O único time que ainda pode alcançá-lo é o River Plate, que tem 13 pontos no Grupo F e enfrenta o Alianza Lima na quarta-feira. O melhor já é o Palmeiras, com 18 pontos e 100% de aproveitamento.

Como entrou em campo com a classificação garantida, o Flamengo fez um início de jogo em ritmo controlado, acelerando em momentos pontuais. Sem Arrascaeta, poupado e sequer relacionado, e Everton Ribeiro, no banco de reservas, as jogadas ficaram concentradas em lances pelo lado campo, geralmente protagonizados por Marinho e Lázaro.

A origem do gol que abriu o placar, entretanto, saiu de outro tipo de jogada, com uma boa dose de sorte. David Luiz tentou um lançamento da parte central do gramado e contou com um desvio para a bola cair nos pés de Isla dentro da área. O lateral dominou, chutou e viu a bola bater em Madrid antes de morrer no gol.

O Flamengo chegou a ceder alguns espaços entre o final do primeiro tempo e o início do segundo, mas, na maior parte da partida, teve a bola em seus pés. O problema era a falta de eficiência no setor ofensivo e a dificuldade em ditar o ritmo diante de um adversário mais frágil.

De qualquer forma, o caminho da rede foi encontrado novamente aos 28 minutos, quando Pedro fez de cabeça após cruzamento de Andreas. Perto do fim da partida, Christofer Gonzáles bateu cruzado e diminuiu, após falha de Hugo, alguns minutos antes do apito final, que foi acompanhado por manifestações de reprovação da torcida flamenguista, insatisfeita com o desempenho.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895