Após eliminação traumática, Grêmio faz avaliação interna para o restante da temporada

Após eliminação traumática, Grêmio faz avaliação interna para o restante da temporada

Presidente Romildo Bolzan Jr. lamenta falta de reação da equipe e cita São Paulo como favorito na Copa do Brasil

Rafael Peruzzo

Após eliminação traumática, Grêmio faz avaliação do grupo e da temporada

publicidade

O principal objetivo da temporada, a prioridade do clube, ficou para trás. A eliminação nas quartas de final da Libertadores da América com ampla superiodade do Santos renderá diagnósticos internos no Grêmio. E que precisam ser debatidos rapidamente. As competições nacionais estão em andamento, e é nelas que Renato Portaluppi e seus comandados vão apostar para dar a volta por cima. A Copa do Brasil é uma delas, competição em que o Tricolor inicia na próxima semana o enfrentamento com São Paulo pelas semifinais. 

É a principal oportunidade de levantar uma taça, já que restam quatro partidas, ao contrário do Brasileirão que tem mais concorrentes ao título e a distância para o líder é bastante significativa. "Nós sabemos onde erramos, mas isso eu falo para o meu grupo", diz Renato. 

Veja Também

O termo batido "virar a chave" sempre aparece nestas horas de eliminação, sobretudo em uma competição importante como a Libertadores. Mesmo que neste sábado já tenha jogo pelo Campeonato Brasileiro, a derrota dolorosa para o Santos repercute. "Embora tivéssemos mais posse de bola, mais chegada, a incapacidade de finalizar me chamou muito a atenção. O Santos encaixou muito bem a marcação. A incapacidade de reagir, de sobrepor o Santos nesse sucesso de se colocar bem montado em campo demonstra que o Grêmio não conseguiu se impor. São coisas do jogo, as posturas dos times me chamaram muito a atenção", avaliou o presidente Rolmildo Bolzan em entrevista à Rádio Guaíba

Um fator já exposto para os duelos com o Tricolor paulista: O Grêmio deixará todo o favoritismo para o lado do São Paulo. "O adversário joga um futebol melhor nesse momento, bonito, vistoso. Está ponteando no Campeonato Brasileiro, isso dá o favoritismo. Nós é que vamos ter de correr atrás, buscar o resultado. É bom que a torcida, a comissão técnica, os jogadores e a direção saibam disso. Que tenham noção do tamanho do desafio que teremos", ressaltou Bolzan. 

A comissão técnica espera contar com o retorno do meia-atacante Alisson nas semifinais da Copa do Brasil. Ele não joga desde o dia 17 de outubro, quando lesionou o tornozelo em jogo contra o São Paulo pelo Brasileirão. A situação de Orejuela, que se lesionou contra o Santos não foi divulgada pelo Grêmio. O lateral irá desfalcar a equipe neste sábado diante do Sport Recife. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895