Bicampeão em 86, Osvaldo diz que Grêmio precisa ir pra cima no Gre-Nal

Bicampeão em 86, Osvaldo diz que Grêmio precisa ir pra cima no Gre-Nal

Há 25 anos, ex-jogador marcou o gol que deu a Renato o último título pelo Tricolor <br /> <br />

Tiago Medina / Correio do Povo

Renato em ação contra o Inter em 1986

publicidade

Herói do bicampeonato gaúcho do Grêmio em 1986, Osvaldo está otimista com o Gre-Nal do próximo domingo, às 16h, no Olímpico. Há 25 anos, o ex-meia marcou o gol que deu a Renato seu último título com o Tricolor. O camisa 7 inclusive começou o ataque gremista, após fazer invadir a área colorada a dribles e chutar no poste. A vitória de 1 a 0 sobre o Inter deu a segunda conquista de uma série de seis ao clube da Azenha. No ano seguinte, Renato foi para o Flamengo. Em 91, ele voltou ao Grêmio, mas não conseguiu ser campeão.

Para Osvaldo, a melhor estratégia na partida do próximo domingo é atacar o Inter desde o começo do jogo. "Não pode ficar esperando. É partir para cima visando buscar o objetivo, que é a vitória em si. Mesmo que o empate já seja favorável, não se deve pensar desta maneira. Contra o Inter, ainda mais em uma decisão, sempre é complicado”.

Osvaldo usa como exemplo a derrota do Inter para o Peñarol na Libertadores. “Acomodação é perigoso, não só em Gre-Nal”, afirma o ex-meia, por telefone, falando de sua casa em Santa Bárbara d'Oeste, no interior paulista. “O Inter perdeu dentro de casa. O Fluminense e o Cruzeiro também. Achar que vai passar para a outra fase antes de jogar é complicado”, argumenta.

Apesar da vantagem do empate (e até de derrota por 1 a 0 ou 2 a 1), Osvaldo não crê em salto alto no grupo do Grêmio. Graças a Renato, que, segundo ele, tem o plantel na mão: “Eu confio muito no trabalho do Renato com o grupo”.

Osvaldo evitou fazer quaisquer comparações do time atual com o bicampeão gaúcho de 1986. “São momentos diferentes”, limita-se a dizer. Mas ele viu em 2011 algo que já havia presenciado. Em visita ao antigo companheiro, antes do primeiro clássico da final, encontrou Renato tenso após a eliminação da Libertadores e antes do clássico no Beira-Rio. “O Renato sempre ficava ansioso antes de finais, como todo o grupo. E agora também.”


Há 25 anos, ex-jogador marcou o gol que deu a Renato o último título pelo Tricolor / Foto: José Ernesto / CP Memória

Qualidade para ser campeão, de acordo com Osvaldo, não falta ao Grêmio: “O grupo tem muito potencial”, avalia ele, que foge de tentar adivinhar um destaque para o Gre-Nal de domingo: “Seria injusto citar alguém que vai decidir. O grande momento do Grêmio é o grupo em si. Tomara que eles estejam compenetrados nesta decisão e fature esse gaúcho”.


Bookmark and Share

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895