Dirigente do Grêmio retorna da Europa sem perspectiva de contratações

Dirigente do Grêmio retorna da Europa sem perspectiva de contratações

Saldo das reuniões de Carlos Amodeo na Itália não é positivo

Correio do Povo / Rádio Guaíba

Carlos Amodeo não teve sucesso em incursão na Europa

publicidade

* Com informações do repórter Rafael Pfeiffer

Após o retorno do CEO do Grêmio, Carlos Amodeo, vindo da Europa, não há muitos motivos para o torcedor ficar esperançoso com contratações. O saldo das reuniões, que deve ser apresentado ao Conselho Deliberativo, não foi positivo. 

Amodeo estava na Europa desde o início da semana passada, encaminhando negociações, especialmente as saídas do volante Matheus Henrique e o zagueiro Ruan. Mas havia também a expectativa de encaminhar contratações com a abertura da janela, nesse domingo, 1º de agosto.

No entanto, isso não aconteceu ao longo da "missão Itália" do Tricolor. Ainda que as saídas estejam perto, dependendo de ajustes contratuais, a excursão do departamento de futebol na Europa não teve evolução para chegadas. 

A saída de Matheus Henrique ao Sassuolo está encaminhada, ainda que não tenha sido anunciada pelo Grêmio. O jogador nem deve atuar pelo clube após os Jogos de Tóquio. A venda de Ruan também é dada como certa. O jogador, no entanto, só se apresenta ao clube em 2022. 

O Tricolor segue em busca de reforços para o meio e o ataque. Um dos nomes cogitados foi o do volante Hernani, ex-Athletico-PR. O jogador do Parma, no entanto, encaminhou acerto com o Genoa, e deve permanecer no futebol italiano.

Em momento delicado na temporada, o Grêmio enfrenta o Vitória, nesta terça-feira, às 19h, na Arena, pelo jogo de volta as oitavas de final da Copa do Brasil. Em vantagem, pode perder por até dois gols para avançar. Pelo Brasileiro, entra em campo na próxima segunda-feira, às 20h, também em casa, diante da Chapecoense.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895