Renato exalta grupo e afirma: “É dia para entrar para a história”
capa

Renato exalta grupo e afirma: “É dia para entrar para a história”

Técnico do Grêmio lembrou campanhas e títulos da equipe nos últimos anos e garantiu que time não irá mudar maneira de jogar

Por
Correio do Povo

Renato exaltou elenco do Grêmio antes da semifinal contra o Flamengo

publicidade

O técnico Renato Portaluppi exaltou, em diversa oportunidades, o grupo do Grêmio, na véspera do confronto com o Flamengo, pela semifinal da Libertadores. Ao longo de sua entrevista coletiva nesta terça-feira, o treinador citou que o clube está pelo terceiro ano seguido em uma semifinal de Libertadores e que conquistou seis títulos nos últimos três anos em diversas oportunidades. E frisou, projetando um grande jogo no Maracanã: “É dia para entrar para a história”. 

Pelo currículo reiterado ao longo da coletiva, elogiou seus jogadores: “Meu grupo está acostumado a entrar para a história, pode ter certeza”, destacou ele, que não contará com Luan. Mas, apesar disso, jogou o favoritismo para o Flamengo, ainda que tenha enfatizado que o Tricolor está vivo na disputa. “Quando começar o jogo quem está classificado é o Flamengo, mas isso não quer dizer que o Grêmio não tenha chances.” 

O técnico projetou um jogo franco, com as duas equipes buscando o resultado. “Tudo pode acontecer”, frisou, destacando que, qualquer um que passar representará bem o futebol brasileiro na final da Libertadores. Elogiou o Flamengo e a força do elenco rubro-negro: “Se o Grêmio tem dois, três jogadores em nível de Seleção Brasileira, o Flamengo tem sete”.

Apesar da diferença, o Grêmio não irá mudar a forma de atuar, garantiu ele. “O que está certo não se muda. O Grêmio não muda a maneira de jogar, independente da competição e do adversário”, garantiu. “O Flamengo joga assim há uns quatro, cinco meses. O Grêmio joga assim há três anos.”

Nessa toada, prometeu um futebol ofensivo, até para não permitir o controle do rival no jogo. “O Flamengo é um time que, se você se amedrontar, você não vai ganhar”, afirmou. “O Flamengo gosta de jogar em cima do adversário.” E, apesar da pressão que deverá estar no Maracanã, Renato lembrou: “O Flamengo vai entrar com 11 jogadores”.