Romildo nega Cavani "no momento", mas Grêmio sonha com atacante

Romildo nega Cavani "no momento", mas Grêmio sonha com atacante

Presidente afirmou que possível negociação depende de opção do uruguaio por retornar à América do Sul

Correio do Povo

Romildo Bolzan não descartou o sonho que o Grêmio tem em contratar Cavani, mas afastou a possibilidade neste momento pelos valores envolvidos

publicidade

O presidente Romildo Bolzan Júnior concedeu entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira e admitiu que, no momento, a contratação de Cavani não é possível. Em especial, pelos valores envolvidos para ter um jogador que tem mercado na Europa. Para o “sonho” se tornar realidade, só se o uruguaio optar por voltar para a América do Sul.

“Se o Cavani fizer a opção de vida dele de vir jogar na América do Sul, eu acho que até podemos conversar. É um desejo de qualquer clube do mundo ter o Cavani. Se ele quiser fazer o projeto pessoal junto com o esportivo, por residir próximo das suas propriedades no Uruguai, vamos tentar viabilizar através de um grande projeto, seja com um esforço do clube, da torcida ou patrocinador. Vamos tentar buscar, mas não é o que temos neste momento. A única forma é o desejo de ele se organizar por aqui. Fora isso, não vejo nenhuma situação possível”, afirmou Bolzan.

O presidente gremista admitiu que houve uma conversa do clube com o uruguaio, mas ela não evoluiu devido as propostas que ele analisava do futebol europeu. A fala de Romildo deixa transparecer que o uruguaio pretende ouvir todos os interessados antes de tomar uma decisão sobre o futuro.

“Fizemos uma conversa com Cavani e ele estava debatendo sobre o assunto com outros clubes e, sinceramente, não é o Grêmio que vai competir com quem ele debate na Europa. Não temos condições disso e temos que voltar para a racionalidade”, ressaltou.

O presidente ainda pediu para a torcida não ficar frustrada com a não conclusão da contratação e destacou que, neste momento, a equipe precisa do apoio para voltar a vencer no Brasileiro e ter tranquilidade para trabalhar uma recuperação dentro da temporada.

“O inconsciente coletivo que se forma em cima disso (a possibilidade de Cavani no Grêmio) faz parte do torcedor. Só não vamos contaminar o consciente, pois, neste momento, não tem a mínima possibilidade de fazermos andar uma situação destas. Não quero frustrar ninguém”, destacou. “O atrelamento do Grêmio ao Cavani é cultura. A imortalidade, a garra, a forma como joga e a identidade com os valores do clube. Tem tudo a ver. Se alguém sonha com o Cavani, sonha corretamente”.

Contratações e possíveis saídas

Ao ser questionado sobre a possibilidade de reforçar o elenco com o volante Wellington Martins, lateral Diogo Barbosa e centrovante Gilberto, o presidente revelou as dificuldades que o Grêmio encontra no mercado brasileiro para concretizar as negociações.

“Negociamos com os três jogadores. O Wellington era uma situação que somente um viés era possível ser atendido pelo Athletico-PR. O assunto morreu. Tentamos fazer a contratação de reposição com o Gilberto e com o Bahia, mas a pedida foi muito cara e o assunto morreu. Estamos negociando com o Palmeiras o Diogo Barbosa, mas ela está muito complicada de ser finalizada”, afirmou.

Romildo Bolzan ainda afirmou que “não pretende” perder nenhum jogador do grupo até o final da temporada. Falou sobre os “ataques” que o clube sofre pelo desejo de jogadores de evoluírem na carreira e de representantes que querem fazer os “negócios para si”. Os ingleses do Wolverhampton Wanderers, da Inglaterra, têm o desejo de contar com Pepê, mas a direção não pretende se desfazer de um dos seus principais atacantes. Em especial, após perder Everton para o Benfica.

“O Grêmio tem procurado resistir de uma maneira muito intensa, pois não pretende realizar nenhuma outra venda. Vamos manter os jogadores, pois acreditamos que esse elenco pode ser vencedor nos campeonatos que vai disputar. Vou dizer que vou conseguir? Tomara que sim. Esse é o desejo que tenho e o recado que dou para a torcida”, declarou.

O Grêmio está em Salvador para enfrentar o Bahia, na quinta-feira, às 19h15min, na Arena Pituaçu. O Tricolor é o 14º colocado do Brasileirão com oito pontos. O adversário é o 12º com um ponto a mais.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895