Romildo sobre negociação da Arena: "Completamente paralisada"
capa

Romildo sobre negociação da Arena: "Completamente paralisada"

Presidente do Grêmio reiterou que negócio esteve "próximo" de um desfecho, mas não deve se concretizar nos mesmos moldes

Por
Correio do Povo

Romildo sobre Libertadores 2020: "Em primeiro lugar, temos de equalizar as situações sanitárias nos países"


publicidade

A negociação pela compra da Arena do Grêmio foi prejudicada pela pandemia de Covid-19, de acordo com o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior, que não crê no negócio sendo concretizado nos mesmos moldes em que já estava praticamente encaminhado.

"Não acredito que a formatação do negócio se concretizará, com isso tudo que ocorreu, nas mesmas bases. Nós estivemos muito próximos de um desfecho. Todas partes se acertaram, a exceção de uma. Neste momento, a negociação está completamente paralisada", reiterou, em entrevista ao programa Repórter Esportivo, da Rádio Guaíba, nesta quinta-feira.

O presidente não deu uma data para retomada da negociação, mas lamentou que, quando está próximo de uma conclusão, "sempre tem uma situação a mais para ser examinada" e que o Grêmio irá avaliar se seguirá no negócio ou não.


Sobre a Libertadores: "Em primeiro lugar, temos de equalizar as situações sanitárias nos países"

Perguntado sobre o retorno da Conmebol às suas atividades administrativas, o presidente do Grêmio salientou que não vê possibilidade de retorno da Libertadores 2020, enquanto não ocorrer uma equalização nas situações sanitárias de todos os países sul-americanos. O presidente explica que em grande parte das nações participantes, as malhas aéreas estão suspensas, o que por si só, já inviabiliza o torneio.