Gre-Nal 428 coloca frente a frente dois times pressionados

Gre-Nal 428 coloca frente a frente dois times pressionados

Grêmio joga neste sábado precisando melhorar no campeonato, e Inter tenta quebrar série negativa no clássico

Fabricio Falkowski e Rafael Peruzzo

Equipes entram pressionadas para o clássico Gre-Nal 428

publicidade

De um lado, Renato Portaluppi e a fraca campanha no Campeonato Brasileiro, mas com o retrospecto amplamente positivo em clássicos na temporada. Do outro, Eduardo Coudet e a sua sina de não conseguir vencer o principal adversário. O Gre-Nal 428, neste sábado, às 17h, na Arena, pode trazer sérias consequências para ambos os lados, confirmando a dramaticidade de sempre. O Tricolor, se tropeçar, tem chances de acabar a rodada na zona de rebaixamento. O Colorado, que em termos de classificação vive uma situação muito mais favorável, sofrerá uma pressão ainda maior sobre seu treinador se não encerrar o jejum de dez jogos sem vencer o rival. 

O clássico pela 13ª rodada do Brasileirão vale bem mais que os três pontos. Ambos estão sem vencer no campeonato há três partidas. O Grêmio vem de vitória com boa atuação no segundo tempo e classificação contra a Universidad Católica pela Libertadores. O Inter trouxe de Cali um empate sofrido e sem gols contra o América. O que tem preocupado o torcedor é a queda de rendimento da equipe de Coudet. Em todos os outros cinco Gre-Nais de 2020, o Inter chegou em melhor momento, o que não acontece no clássico 428. 

O técnico argentino ainda goza de prestígio junto aos dirigentes. Seus métodos, considerados inovadores, são admirados, assim como a forma como ele arma a equipe colorada, embora nem sempre os jogadores consigam executar os planos. Coudet foi buscado na Argentina porque o Inter queria trocar a espera pela agressividade, a defesa pelo ataque. Porém, o projeto pode naufragar em função principalmente da incapacidade do técnico em superar o Grêmio.

Neste ano, foram cinco clássicos, com um desempenho trágico para os colorados: foram quatro derrotas e um empate, cinco gols contra e nenhum a favor. Internamente, a principal ressalva que se faz ao trabalho do treinador é justamente o retrospecto diante do Grêmio. “Todo Gre-Nal é um campeonato à parte. Sabemos que é um jogo importante, mas também sabemos como os tabus são feitos, e o Inter tem mais vitórias em Gre-Nais, tem mais títulos, tem muitas coisas a mais”, afirmou Thiago Galhardo.

Renato Portaluppi tem se mostrado um especialista quando o assunto é o confronto com o Inter. Mesmo em momentos desfavoráveis da temporada, fez bons enfrentamentos e não sofreu nenhum gol. “Por mais que estejamos vencendo, sabemos que o Inter é um time de muita qualidade. Eles estão loucos para sair dessa situação nos Gre-Nais, temos que estar atentos. É na nossa casa, contra o nosso maior rival, e o objetivo do grupo é voltar a vencer no Campeonato Brasileiro”, destaca o zagueiro David Braz. 

Além disso, o Grêmio precisa muito dos três pontos. O time está em uma posição incômoda na tabela. Além de ter vencido somente duas vezes na competição, acumula empates. “Sabemos da rivalidade que existe na dupla Gre-Nal, mas é um jogo que vale três pontos, não tem loucura, não tem que fazer coisas novas, tem que entrar com o mesmo espírito”, afirma o volante Matheus Henrique. 

Renato tem utilizado estratégias assertivas nos duelos contra o Inter. O treinador também tem o conhecimento pleno do grupo e sabe preparar os jogadores psicologicamente para esse tipo de confronto.

Campeonato Brasileiro - 13ª rodada

Grêmio

Vanderlei; Orejuela, Paulo Miranda, David Braz e Cortez; Matheus Henrique, Lucas Silva, Darlan, Alisson e Pepê; Diego Souza. Técnico: Renato Portaluppi

Inter

Marcelo Lomba; Heitor, Moledo, Cuesta e Uendel; Lindoso, Edenílson, Patrick e Boschilia; Galhardo e Abel Hernández. Técnico: Eduardo Coudet

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Data e hora: 03/10, às 17h


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895