Após boa atuação, Inter deve dar mais oportunidades para jovem Matheus Cadorine

Após boa atuação, Inter deve dar mais oportunidades para jovem Matheus Cadorine

Atacante entrou na segunda etapa e marcou seu primeiro gol com a camisa colorada na goleada diante da Chapecoense

Correio do Povo

Jovem entrou e marcou seu primeiro gol como profissional

publicidade

Doze minutos em campo foram suficientes para Matheus Cadorine marcar o seu primeiro gol no time principal do Inter e mostrar que é um confiável projeto de centroavante. Aos 19, o jogador, cujo contrato vai até o final do ano, deve receber mais chances nas próximas rodadas do Campeonato Brasileiro, até porque Paolo Guerrero foi cortado da seleção peruana e já voltou a Porto Alegre por causa das dores no joelho esquerdo, o mesmo que foi operado duas vezes em um ano.

Ou seja, pelo menos no futuro imediato, Cadorine deve ganhar o status de reserva imediato de Yuri Alberto, autor de três gols na vitória sobre a Chapecoense, domingo, no Beira-rio, por 5 a 2. “Temos que valorizar o trabalho da base. Toda a semana recebo informações de como os meninos participam dos treinamentos e sempre chamamos alguns jogadores para fazerem parte dos treinos conosco. As informações que tínhamos dele (Cadorini) eram muito boas”, enfatizou o técnico. 

Para ficar com o centroavante, que tem 1,91 metro, o Inter precisa comprar os direitos federativos, que pertencem ao Audax, de Osasco. As condições de aquisição, entretanto, já estão definidas e não devem ser empecilho. O acordo prevê o pagamento de R$ 1 milhão em dez parcelas iguais. Ainda no domingo, o jogador foi até as redes sociais para comemorar a sua estreia com gol. “O dia que ficará marcado pra sempre na minha vida”, disse. 

Vinicius Mello, que também vem das categorias de base, mas estava a frente de Cadorini na hierarquia dos centroavantes e já recebia as primeiras chances, sofreu uma lesão no pé e só fica à disposição do técnico em 2022.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895