Caminho do Inter até o título do Brasileirão terá duas disputas diretas nos últimos sete jogos

Caminho do Inter até o título do Brasileirão terá duas disputas diretas nos últimos sete jogos

Colorado ainda irá enfrentar adversários com pretensões diferentes na série para tentar reconquistar o título que não ganha há 41 anos

Fabrício Falkowski

Goleada sobre o São Paulo, no Morumbi, credencia o Inter a disputa pelo título do Brasilerão

publicidade

Em 30 dias, entre janeiro e fevereiro, o Inter viverá sete decisões em sua corrida por um título que não conquista há 41 anos. Serão as últimas sete rodadas do Campeonato Brasileiro, com duas disputas diretas pela parte de cima da tabela, uma reta final que se vislumbra eletrizante para a torcida colorada. Após sete vitórias consecutivas, sobretudo a última, a histórica goleada sobre o São Paulo, no Morumbi, por 5 a 1, os colorados deixaram de ser apenas postulantes e ganharam favoritismo à taça, principalmente fora do Rio Grande do Sul.

Além de ostentar a liderança, com dois pontos de vantagem, o time comandado por Abel Braga ainda tem o maior número de vitórias, o melhor ataque e a terceira melhor defesa da competição. Mesmo assim, o técnico faz discurso rechaçando a euforia que parece ter tomado conta da torcida e promete não alterar em nada o planejamento.

“Estou extremamente feliz, contente com tudo o que está acontecendo, mas isso não nos dá nenhum tipo de favoritismo. O resultado (vitória por goleada sobre o São Paulo) foi anormal. Não vamos tirar os pés do chão, nem vamos sentir qualquer tipo de soberba. Vocês podem conversar com qualquer um deles (jogadores). Estão todos felizes, mas não tem um que não esteja com os pés no chão. Não nos consideramos favoritos. Vamos seguir pensando jogo a jogo, tratando sempre de estar preparado para o próximo compromisso”, afirmou Abel Braga, ainda no vestiário do Morumbi, já na madrugada de quinta-feira.

A primeira das sete decisões é nada menos que um Gre-Nal. Como o Inter não vence o tradicional rival há 11 clássicos, o jogo tem significados que extrapolam o Campeonato Brasileiro. Depois, há adversários que lutam na parte de baixo da tabela, como o Sport e o Vasco, e pelo menos mais um concorrente direto ao título, que é o Flamengo, na penúltima rodada.

•• Confira os jogos restantes

• 32ª RODADA: 24/1 – GRÊMIO - BEIRA-RIO (16H)

O Grêmio ostenta uma invencibilidade de 11 clássicos e, apesar dos empates consecutivos nas três mais recentes rodadas, ainda tem possibilidades de chegar ao título. O próprio Renato Portaluppi fez questão de ressaltar, após o 1 a 1 com o Atlético Mineiro, quarta-feira, que o seu time está vivo. “Continuamos no bolo, e temos uma partida a menos”, lembrou o técnico gremista.

• 33ª RODADA: 31/1 – BRAGANTINO - BEIRA-RIO (18H15MIN)

Depois de conviver perigosamente com a zona mais abaixo na tabela, o Bragantino vive uma fase de ascensão. A equipe, que voltou à Série A nesta temporada, não perde há quatro rodadas, retrospecto que o faz sonhar até com uma inédita classificação para a Libertadores – principalmente se o G-6 virar G-8 com a abertura de mais vagas.

• 34ª RODADA: 4/2 – ATHLETICO-PR - BAIXADA (21H)

O Athletico Paranaense sempre é um adversário difícil, sobretudo na Arena da Baixada. Porém, faz um Campeonato Brasileiro sem protagonismo. Recuperou-se após um início ruim, mas, após a derrota na rodada passada para o Bahia, na Fonte Nova, praticamente deu adeus às suas chances de ir à Copa Libertadores.

• 36ª RODADA: VASCO - SÃO JANUÁRIO (INDEFINIDO)

O Vasco é outro que lutará, com alto risco de insucesso, contra o rebaixamento até a última rodada. Vanderlei Luxemburgo assumiu o comando do time no último dia de 2020 com um contrato de risco. Ou seja, só recebe se o clube permanecer na Série A. A arrancada foi boa, com um empate e uma vitória, mas nas duas últimas rodadas, o time amargou duas derrotas.

• 37ª RODADA: FLAMENGO – MARACANÃ (INDEFINIDO)

O Flamengo é o time mais rico e com o elenco mais festejado do Brasil e, além disso, é um confronto direto. Vem de uma temporada de 2019 sensacional, mas caiu prematuramente da Copa do Brasil e na Libertadores de 2020 e faz um Brasileirão instável. Rogério Ceni assumiu após a saída do catalão Domènec Torrent, mas vive uma instabilidade e também é contestado. Há boatos de um racha no grupo. Na quinta-feira, venceu o Palmeiras e ficou a quatro pontos do Inter, com um jogo a menos. Está na disputa pelo título

• 38ª RODADA: CORINTHIANS - BEIRA-RIO (INDEFINIDO)

O Corinthians versão 2020/2021 está longe daquele grande time de outras recentes temporadas. Chegou a ficar próximo do Z-4, mas ensaiou uma recuperação e subiu na tabela. No final de semana, foi goleado, com requintes de humilhação, pelo Palmeiras por 4 a 0, no clássico disputado no Allianz Parque. Treinado por Vagner Mancini, deve brigar por uma vaga na Libertadores.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895