Em situação de emergência econômica, Inter aceitará auxílio da CBF

Em situação de emergência econômica, Inter aceitará auxílio da CBF

A ideia é pegar os cerca de R$ 7,5 milhões que tem direito para pagar os salários de colaboradores e funcionários

Por
Correio do Povo

Os vencimentos, por enquanto, estão em dia


publicidade

Em situação de emergência econômica devido à paralisação do futebol por conta da pandemia de Covid-19, o Inter já confirmou para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que aceitará empréstimo oferecido pela entidade para ajudar os clubes brasileiros. A ideia é pegar os cerca de R$ 7,5 milhões que tem direito para pagar os salários de colaboradores e funcionários.

Os vencimentos, por enquanto, estão em dia. Outras dívidas, com fornecedores e bancos, foram renegociadas e alongadas. Porém, o clube não consegue mais projetar como fará para pagar em dia nos próximos meses. “O Inter vai usar os recursos que têm à disposição”, diz o presidente Marcelo Medeiros.


O crédito oferecido pela CBF é proporcional ao que o clube tem a receber pelas cotas de TV ao longo de 2020. A princípio, não serão cobrados juros pelo empréstimo. Os dirigentes estimam perdas na casa dos R$ 100 milhões.