Inter anuncia Diego Aguirre como novo técnico

Inter anuncia Diego Aguirre como novo técnico

Presidente Alessandro Barcellos comunicou ainda o retorno de Paulo Paixão como coordenador da preparação física do clube

Correio do Povo

Inter anuncia Diego Aguirre como novo técnico

publicidade

O presidente do Inter, Alessandro Barcellos, anunciou neste sábado Diego Aguirre como novo técnico. O profissional uruguaio fará a sua segunda passagem pelo clube como treinador. A escolha ocorre uma semana após a demissão de Miguel Ángel Ramírez. Barcellos também comunicou o retorno de Paulo Paixão, que trabalhará como coordenador da preparação física do clube. Aguirre, que está em Montevidéu, no Uruguai, deve ser apresentado na segunda-feira. 

“Felicidade e orgulho de representar essa camisa mais uma vez. Como jogador e treinador ganhamos grandes jogos e ficou o sentimento que essa história deve continuar. Estou de volta para um lugar que fui muito feliz e tenho certeza que vamos viver momentos extraordinários juntos”, destacou Aguirre. 

No Beira-Rio, Aguirre terá dois profissionais da sua confiança. Ele chegará acompanhado do auxiliar técnico Juan Verzeri e do preparador físico Fernando Piñatares. O novo treinador do Inter assinará contrato até dezembro de 2022. 

Um dos principais desafios de Aguirre com o Inter de 2021 será recuperar o futebol competitivo mostrado na reta final do Brasileirão passado. Além disso, ele precisará superar a contestação sobre a preparação física aplicada pela sua comissão técnica em 2015. A terceira prerrogativa será a utilização de jogadores da base, principalmente por conta da crise financeira que o Colorado atravessa. 

Veja Também

Identificação e primeira passagem 

Identificado com o Inter desde a sua trajetória como jogador no final da década de 80, Aguirre passou pela casamata do Colorado pela primeira vez em 2015. Na época, o uruguaio foi escolhido para substituir Abel Braga.

Naquela temporada, além de trabalhar com jogadores da base e revelar nomes como William, Geferson, Rodrigo Dourado e Valdívia, o treinador conduziu o clube ao título do Gauchão e à semifinal da Copa Libertadores. Na ocasião, no torneio sul-americano, ele acabou sendo eliminado pelo Tigres. 

A passagem de Aguirre acabou abreviada às vésperas de um Gre-Nal. O profissional foi demitido pelo então presidente Vitorio Piffero e o time foi assumido pelo, na época interino, Odair Hellmann. Em 2015, Aguirre dirigiu o time em 50 partidas, tendo 25 vitórias, 15 empates e 10 derrotas.

Aguirre estava sem clube desde a sua saída do Al Rayyan, do Catar, no final de 2020. Ele chegou a ser procurado pelo Corinthians em 2021, mas recusou o convite para trabalhar no Itaquerão. 

O Inter abriu as portas para Aguirre no Brasil e depois o treinador comandou outros dois clubes brasileiros: Atlético-MG, em 2016, e São Paulo, em 2018. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895