Inter usa exemplo do Flamengo sobre o Emelec para acreditar na classificação
capa

Inter usa exemplo do Flamengo sobre o Emelec para acreditar na classificação

Equatorianos derrotaram o rubro-negro, em Guayaquil, por 2 a 0

Por
Correio do Povo

Flamengo, que ainda tinha Diego no meio de campo, precisou vencer por 2 a 0, no Maracanã, e passar nos pênaltis para chegar as quartas de final

publicidade

A situação do Inter é complicada para avançar para as semifinais da Libertadores. Depois de perder por 2 a 0 para o Flamengo, em um Maracanã com 66 mil torcedores, precisará vencer por três gols ou mais de diferença no tempo normal ou vencer por 2 a 0 e decidir a vaga nas penalidades máximas. Para seguir acreditando que é possível reverter a situação, o Colorado destaca o amadurecimento do time, que passou mais de 500 minutos sem sofrer gols, a força do Beira-Rio e um histórico recente do time de Jorge Jesus.

“O Flamengo acabou de perder por 2 a 0 (para o Emelec, no Equador), veio para o Maracanã e reverteu. Fez dois, levou para os pênaltis e classificou. Nós perdemos para o Palmeiras, vencemos de dois (gols), mas anularam um aos 40 e vencemos nos pênaltis. Jogo deste nível não tem nada definido, então, não falo em hipótese. Agora é dar moral e recuperar os jogadores. Mentalmente, eles são fortes, capazes e de alto nível. Estamos preparados para buscar a classificação até o último instante”, destacou o técnico Odair Hellmann.

Ao ser questionado se uma eventual desclassificação poderia desequilibrar a equipe e atrapalhar a disputa com o Cruzeiro por uma vaga para a final da Copa do Brasil, Hellmann ressaltou que o momento é de pensar no Goiás, adversário de domingo, pelo Brasileirão e no rubro-negro carioca.

“Só vou responder essa pergunta depois do jogo contra o Flamengo, na próxima quarta-feira, pois não vou falar sobre a hipótese de desclassificação. Estamos vivos e temos totais condições de avançar e foi isso que falei aos jogadores e torcedores, pois a vaga não está definida”, ressaltou o treinador.

Nas duas partidas, o treinador português utilizou equipes diferentes. Na derrota para o Emelec em relação ao jogo de ontem, Jesus contou com Léo Duarte, vendido ao Milan, Renê e Rodnei que perderam as vagas para Rafinha, Ex-Bayern, e Filipe Luís, Seleção Brasileira e ex-Atlético de Madrid. Gerson saiu do time para o retorno de William Arão e Diego, que sofreu uma fratura no tornozelo, deu lugar para Arrascaeta.

O Inter volta aos treinos na sexta-feira e encerra a preparação para enfrentar o Goiás com uma atividade no sábado pela manhã. Ambas as atividades ocorrem às 10h30min. A partida contra os goianos, válida pela 16ª rodada do Brasileirão, está marcada para domingo, às 16h, no Serra Dourada. O Colorado irá utilizar uma equipe reserva, já que na próxima quarta-feira define o futuro na Libertadores.

Confira os times utilizados por Jesus

Emelec 2x0 Flamengo
Diego Alves; Rodnei, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Gerson, Diego e Rafinha; Bruno Henrique e Gabigol.

Flamengo 2x0 Inter
Diego Alves; Rafinha, Pablo Marí, Rodrigo Caio e Filipe Luís; Cuéllar, William Arão, Arrascaeta e Everton Ribeiro; Bruno Henrique e Gabigol.