capa

Lindoso quer Inter com competitividade da Libertadores para "virada de chave" no Brasileirão

Jogador deve substituir o lesionado Rodrigo Dourado na partida contra o Cruzeiro neste domingo

Por
Correio do Povo

Para Lindoso, o duelo contra Raposa não será nem um pouco tranquilo

publicidade

Com dores no joelho esquerdo, o capitão do Inter, Rodrigo Dourado, voltou a ser ausência no treino deste sábado e desfalca a equipe na partida de domingo contra o Cruzeiro, no Beira-Rio. O volante deve ser substituído pelo xará Rodrigo Lindoso, que defende que a equipe se comporte como atuou na primeira fase da Libertadores.

"No jogo contra o River, mesmo classificado em primeiro, vocês viram como foi o jogo lá na Argentina. Isso demonstra, mais do que falar, o nível de competitividade que estamos. Temos que manter o padrão e é isso que buscamos, virar a chave rápido, porque  precisamos fazer uma boa pontuação no Brasileirão. Não que a gente jogue de um jeito a Copa e os pontos corridos de outra maneira, mas não tem jeito, são campeonatos distintos. O Brasileiro não permite ter muitos erros porque depois não dá pra buscar", afirmou.

O Colorado tem como objetivo dar uma escalada na tabela nas seis rodadas restantes para chegar à parada para a Copa América perto do topo. Apesar das duas derrotas em três jogo, o atleta considera que o início não foi de todo ruim, pois considera que a postura do elenco dentro de campo foi de valentia. "Creio que fizemos boas partidas. Contra a Chapecoense, cometemos muitos erros e, contra o Palmeiras, acho que merecíamos o empate", afirmou.

Lindoso espera dificuldades

Para Lindoso, o duelo contra o clube mineiro não será nem um pouco tranquilo. "Não tem como esperar isso,é equipe de muitos jogadores que estão juntos há bastante tempo. Temos que ter muita atenção com a equipe toda, não dá para citar um ou outro, porque é um time bem qualificado", disse, ressaltando que o confronto tem tudo pra ser um grande jogo, porque "jogamos em casa e estamos bem preparados".

Sobre a oportunidade de atuar, o jogador afirmou que "é tudo que o atleta quer, mas claro que não por lesão do outro, e sim por uma briga sadia, uma decisão do treinado". Ele também comentou que não tem uma posição favorita,  podendo se posicionar tanto mais avançado ou como primeiro volante, tal qual Dourado. "Quando eu cheguei, disse que tinha possibilidade de atuar nas duas funções. A comissão é ciente disso e isso é bom para ambas as partes. É uma escolha deles", avaliou.

Contra o Cruzeiro, ele deve fazer a função de primeiro volante, um dos pilares do meio-campo. "Se eu ficar elogiando muito aqui viu desmerecer as outras funções, mas a gente sabe que se passa tudo pelo meio de campo, tanto na hora de atacar quando defender. O setor costuma ser o cérebro do time, não que sejam jogadores mais inteligentes. Hoje no futebol, saída e toque de bola estão cada vez mais visíveis, então, é uma função de equilíbrio e que requer poucos erros. É um sistema bem difícil, que você joga sempre esperto, há muita marcação no centro", concluiu.

Treino

Na manhã chuvosa deste sábado, o Colorado realizou o último treino antes do confronto de domingo. No CT Parque Gigante, os jogadores realizaram atividades físicas e um tradicional rachão, que foi finalizado com um gol de Nico López. Além de Dourado, Patrick teve diagnosticada uma lesão muscular e vai ficar 15 dias afastado dos gramados. Este desfalque abre espaço para a entrada de Nonato. O provável time tem Marcelo Lomba; Zeca, Moledo, Cuesta, Iago; Lindoso, Edenilson, Nonato; D’Alessandro, Guerrero e Nico López. O Inter voltará a treinar na manhã deste sábado, às 10h30min, na última atividade antes de enfrentar os mineiros.