Paolo é um jogador para o Boca, diz auxiliar técnico da seleção peruana

Paolo é um jogador para o Boca, diz auxiliar técnico da seleção peruana

Norberto Solano, que trabalha com Ricardo Gareca, disse a Guerrero para se transferir para o time argentino

Por
Correio do Povo

Guerrero está na mira do Boca Juniors e pode deixar o Inter


publicidade

O final do ano do Inter é cercado de expectativas, dentro e fora de campo. Nas quatro linhas, os comandados de Zé Ricardo correm atrás da vaga direta na Libertadores de 2020 e por isso o jogo desta quarta-feira, às 21h30min, diante do São Paulo é tratado como uma decisão. Fora dos gramados, o clube convive com a possibilidade de perder um dos seus principais expoentes técnicos para o Boca Juniors. Paolo Guerrero é especulado para reforçar o time argentino na próxima temporada. O auxiliar técnico de Ricardo Gareca na seleção do Peru, Norberto Solano, afirmou que o centroavante é um atleta para vestir as cores da equipe Xeneize. 

Consultado pelo Diário Olé, da Argentina, Solano, que já atuou em La Bombonera, deu a sua opinião. "É um jogador para o Boca. Eu disse (a Guerrero) que tem que ir", declarou. 

Solano foi mais além e teceu elogios a Guerrero, além de dar dicas do que fazer em uma eventual chegada do centroavante. "É um craque. Um dos poucos 'noves' que sobrevivem neste futebol moderno. É um típico nove que domina a bola e sabe jogar de costas. É um jogador de nível internacional. É preciso cercá-lo bem caso vá para o Boca", acrescentou.  

Uma eventual contratação de Paolo Guerrero pelo Boca, no entanto, depende das eleições no clube argentino. Juan Román Riquelme, lenda viva da equipe, integra uma das chapas que concorre no pleito. Foi ele quem demonstrou interesse na chegada do atacante peruano. Além disso, se a equipe Xeneize estiver interessada terá que negociar com o Inter ou então pagar a multa rescisória, hoje orçada no valor de 4,5 milhões de dólares ou R$ 19 milhões.