Presidente do Inter garante continuidade do trabalho e da mudança de cultura do clube

Presidente do Inter garante continuidade do trabalho e da mudança de cultura do clube

Alessandro Barcellos vê evolução no time e assume a responsabilidade pela derrota no Gauchão

Correio do Povo

Presidente Alessandro Barcellos garantiu que a derrota no Gauchão não irá atrapalhar os planos da direção de mudar a cultura do futebol do Inter

publicidade

O presidente do Inter, Alessandro Barcellos, lamentou a perda do título do Gauchão para o Grêmio, mas voltou a ressaltar que o clube passa por mudanças profundas e que vem fazendo as alterações ao mesmo tempo em que quer um time competitivo. A exemplo do técnico Miguel Ángel Ramírez, o mandatário colorado gostou do desempenho do time, vê uma evolução ocorrendo e acredita que a equipe não merecia perder o estadual.

“Estamos tentando buscar os resultados em um processo de ruptura e mudanças. Não podemos nos dar ao luxo de não competir e estamos competindo. Perdemos um campeonato em dois jogos que poderíamos ter vencido. Pelo desempenho. Pela forma com a qual nos portamos dentro de campo. Seria diferente se o rendimento do adversário tivesse uma superioridade gigantesca. Não foi o que vimos”, destacou.

Barcellos garantiu que o trabalho de Miguel Ángel Ramírez seguirá como antes, pois a direção acredita que é necessário romper com antigas práticas, como perder e ir ao mercado gastar o que o clube não tem ou apenas demitindo o técnico para deixar o torcedor feliz. Ao mesmo tempo, o presidente garante que existem cobranças internas e que o foco é de seguir no crescimento que o time vem mostrando.

“É um processo necessário e estamos tratando com a comissão técnica, com a diretoria executiva e com o grupo de jogadores para que as coisas se ajustem. São culturas diferentes e a direção tem tentado fazer com que o clube absorva práticas diferentes e isso mexe com o contexto do futebol do Rio Grande do Sul. Mexe com as relações que se estabeleceram ao longo dos anos. Isso tudo mina o trabalho, mas não vamos deixar isso entrar no clube”, destacou.

O presidente ressaltou ainda que as cobranças que julga necessárias ocorrerão, mas de maneira interna, sem levar o tema para o conhecimento público. “A mudança requer tempo para que aconteça e estamos trabalhando para não perder competitividade, mas que consigamos, ao mesmo tempo, buscar a transformação dentro de um futebol que hoje tem um conjunto de questões que não são só questões táticas e técnicas, mas envolve aspectos financeiros. Envolve cultura. Temos uma cultura enraizada que precisa ser mudada. Na relação com os empresários e com alguns (integrantes) da imprensa. Precisamos tratar destas coisas, pois faz parte de um processo de transformação. Eu assumo toda a responsabilidade”, concluiu.

O Inter volta aos treinos nesta segunda-feira visando o último jogo do grupo B da Libertadores. O Colorado precisa de um empate para classificar para as oitavas de final da principal competição sul-americana. O jogo está marcado para quarta-feira, às 19h, no Beira-Rio.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895