Uendel quer Inter pensando jogo a jogo para tirar diferença dos líderes: "Nada está perdido"
capa

Uendel quer Inter pensando jogo a jogo para tirar diferença dos líderes: "Nada está perdido"

Lateral elogiou Palmeiras sob o comando de Mano Menezes e disse que Colorado ainda tem "17 finais" pela frente no Brasileirão

Por
Correio do Povo

Uendel disse que equipe ainda tem "17 finais" no Brasileirão e elogiou Palmeiras de Mano Menezes

publicidade

O lateral Uendel quer o Inter pensando jogo a jogo para tirar a diferença para os líderes do Brasileirão nas 17 rodadas que ainda faltam para o fim da competição. O primeiro destes desafios é neste domingo, às 16h, diante do vice-líder Palmeiras, no Beira-Rio.

O lateral ainda lamentou a derrota para o Flamengo, na quarta-feira, em um confronto que poderia aproximar do líder da competição. No entanto, disse que a situação ainda é boa no campeonato, com a equipe ainda no G4. "Não tem motivo para desequilíbrio. Vamos pensar jogo a jogo. A vantagem é considerável, mas nada está pertido. Nosso mental está bem centrado para essa sequência", assegurou.

O árbitro de vídeo, que foi alvo de críticas após a derrota para o Flamengo, foi alvo de ponderações do lateral. Se por um lado ele declarou ser a favor da ferramenta, apontou que, em toda a rodada, há uma polêmica envolvendo o VAR, e disse ser necessário o aprimoramento do uso da tecnologia. "O lance do [pênalti no] Guerrero poderia ter sido ao menos revisado. Nem os comentaristas de arbitragem tiveram a mesma opinião. Na nossa avaliação, foi um erro", lamentou.

O Inter terá seis desfalques para o jogo contra o Palmeiras, no Beira-Rio. Bruno e Guerrero cumprem suspensão, enquanto D'Alessandro, Moledo e Pottker estão machucados. Emerson Santos está fora por questões contratuais. "Sabíamos que em algum momento isso ia acontecer. Mas isso mostra a confiança do técnico no grupo, temos qualidade. Vamos mostrar isso nos próximos jogos, brigando em cima independente de quem jogar", garantiu.

Em um momento em que 4 técnicos foram demitidos em 24 horas no Brasileirão, Uendel negou a existência de pressão sobre Odair Hellmann, questionado após a perda do título da Copa do Brasil para o Athletico-PR. "Acho que cada demissão tem a sua história. Nosso trabalho tem sido muito bom desde que o Odair assumiu. Fizemos boas competições, e não há pressão. O jogo de domingo é importante por causa da tabela", frisou.

O lateral Uendel elogiou a evolução do Palmeiras desde que Mano Menezes assumiu como novo técnico da equipe. Na noite de quinta-feira, goleou o CSA por 6 a 2 no Brasileirão. Disse que, mesmo com o trabalho recente, já é possível ver as ideias de Mano em prática. "Já trabalhei com ele, a equipe está sempre bem posicionada. São características diferentes [em comparação com o confronto com o Palmeiras de Felipão na Copa do Brasil], mas com certeza vai ser um jogo difícil", projetou.