Wellington Silva nega influência da saída de Ceni para o duelo contra o Fortaleza
capa

Wellington Silva nega influência da saída de Ceni para o duelo contra o Fortaleza

Jogador comemorou a oportunidade de sequência de jogos e elogiou o planejamento da comissão técnica

Por
Correio do Povo

Meia também falou sobre a possível ausência de Paolo Guerrero na Copa do Brasil

publicidade

O meia Wellington Silva minimizou a saída do técnico Rogério Ceni do comando do Fortaleza, e afirmou que a mudança no comando técnico "não tem influência" para o Inter na partida de sábado, às 17h, pelo Campeonato Brasileiro.

Zé Ricardo é o novo comandante e deve estar à frente da equipe, fazendo sua estreia diante do Inter. "O jogador demora um pouco para se adaptar, mas eles vão estar em casa, com o apoio da torcida. Eles vêm de um trabalho de longa data, bem montado pelo Ceni. Não vai ter muita diferença", projetou.

Pela primeira vez desde o retorno após a Copa América, o Inter em a semana cheia para trabalhar. O jogador comemorou a pausa em um momento crucial do Inter na temporada. "Desde a volta fizemos muitos jogos pesados em sequência. Foi muito importante a parada. Voltamos a treinar e conseguimos fazer alguns trabalhos, com todo mundo mais bem preparado", destacou.

Wellington Silva não deixou de comentar a questão envolvendo Paolo Guerrero. O Inter busca junto aos órgãos competentes viabilizar a presença do atacante no duelo contra o Cruzeiro, pela semifinal da Copa do Brasil. "Estamos cientes dessa situação. É um grande jogador, e precisamos muito dele. Todo mundo sabe a qualidade do Guerrero. Esperamos contar com ele, mas se não for possível, temos outros jogadores", ponderou.

O jogador comemorou a sequência de jogos oportunizadas pelo técnico Odair Hellmann. Disse estar "aproveitando cada minuto", sabendo da responsabilidade em vestir a camisa do Inter. "Estou muito feliz. Todo mundo está tendo oportunidades, porque estamos em três competições. A comissão técnica vem fazendo um bom planejamento, o que é bom pros jogadores", afirmou ele.