Brasil goleia a China na estreia do futebol feminino na Tóquio 2020

Brasil goleia a China na estreia do futebol feminino na Tóquio 2020

Seleção aplica 5 a 0 com dois gols de Marta e grande atuação

Carlos Corrêa

Marta fez dois gols e liderou a seleção brasileira na vitória sobre as chinesas

publicidade

Não poderia começar melhor a caminhada da Seleção Brasileira feminina nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Nessa madrugada, o time brasileiro goleou a China por 5 a 0, pelo Grupo F da competição, com direito a dois gols de Marta, dando um passo importante para a classificação. No sábado, as brasileiras voltam a campo, desta vez para encarar a Holanda, considerada a adversária mais difícil nesta fase de grupos. As holandesas, aliás, jogam contra a Zâmbia ainda na manhã desta quarta-feira, a partir das 8h (de Brasília).

Ainda que a iniciativa inicial tenha sido da seleção chinesa, não demorou para que as brasileiras se sentissem mais à vontade em campo. Daí em diante, o gol foi apenas uma questão de tempo. E na verdade, nem demorou muito, já que logo aos oito minutos, a Rainha deu o ar da graça. Foi quando Bia Zaneratto iniciou a jogada ao roubar a bola na saída de jogo da China. Na sequência cruzou para Debinha, que cabeceou na trave. No rebote, Marta chutou sem chances para a goleira Shimeng: Brasil 1 a 0.

As chinesas acusaram o gol e as brasileiras souberam tirar proveito, mantendo a pressão no campo ofensivo. Deu resultado e aos 19 veio o segundo gol brasileiro, mais uma vez em um rebote. Desta vez, a jogada foi de Bia Zaneratto, que chutou com força, Shimeng espalmou e Debinha, sem marcação, não teve trabalho para empurrar para as redes, decretando o 2 a 0.

Se o restante da primeira etapa continuou sem perigos para o Brasil, o mesmo não se pode afirmar do segundo tempo. Em desvantagem no placar, a China foi para cima e passou a acumular chances de gol. Não fosse uma jornada inspirada da goleira Bárbara - e uma boa dose de sorte, já que a trave também salvou algumas vezes - e a vitória passaria a ser ameaçada. Na melhor oportunidade chinesa, Zhang Xin recebeu dentro da área, sem nenhuma marcação, mas Bárbara espalmou, mantendo o gol invicto.

E bem, aí foi a vez do clichê se repetir, provando que quem não faz, leva. Aos 28 minutos, Bia Zaneratto tentou jogada pelo meio da área e a bola acabou sobrando para Marta. Mesmo posicionada pelo lado, ela em vez de cruzar, arriscou um chute. A conclusão foi certeira, no cantinho de Shimeng: 3 a 0. Havia espaço para mais. Aos 34 minutos, Andressa Alves foi derrubada na área. Pênalti convertido por ela mesmo e 4 a 0 para as brasileiras. Com espaço para contra-atacar, a Seleção Brasileira definiu o marcador aos 44 minutos, quando Debinha escapou pela esquerda e cruzou para o desvio certeiro de Bia Zaneratto: 5 a 0 e uma estreia mais perfeita impossível.

Veja como foi a partida:

 

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895