Paris-2024 marca a terceira edição dos Jogos Olímpicos na capital francesa

Paris-2024 marca a terceira edição dos Jogos Olímpicos na capital francesa

Cidade Luz também foi sede do maior evento esportivo do mundo em 1900 e 1924

Victória Rodrigues

Edição dos Jogos de Paris-1924 teve 126 medalhas em disputa

publicidade

FALTAM 16 DIAS PARA OS JOGOS OLÍMPICOS DE PARIS-2024

Mais de 100 anos depois, os Jogos de Paris-2024 vão retornar para a casa do seu fundador, o Barão de Coubertin. A primeira vez que o torneio foi realizado na Cidade Luz foi em 1900, contra a vontade do seu idealizador. Isso porque, o torneio acabou ficando em segundo plano em função da Feira Mundial, que naquele ano acontecia na capital francesa, um evento bastante comum à época. Além disso, os Jogos foram espalhados ao longo de mais de cinco meses, sem locais apropriados para as competições. Nesta edição, as provas de ginástica, esgrima e remo foram realocadas e a natação teve como palco o Rio Sena. Foi também a primeira vez que mulheres integraram a disputa olímpica, para o desgosto de Coubertin, contrário à ideia.

Em 1924, Paris teve uma segunda chance para receber os Jogos de uma maneira melhor. A cidade francesa investiu alto para ser o palco do torneio e não decepcionou. O palco principal agora era o Estádio de Colombes, com capacidade para 40 mil espectadores e construído especialmente para o evento, assim como a piscina de Tourelles, que consagrou o futuro Tarzan, Johnny Weissmuller, como campeão e as quadras de tênis no terreno do Racing Club. A remontagem foi um sucesso e, pela primeira vez na história dos Jogos, houve uma cobertura midiática maciça do evento.

Com um espaço de mais de cem anos, os Jogos Olímpicos irão retornar, pela terceira vez, à Cidade Luz. Agora, Paris quer escrever um novo capítulo na história. Desde 1924, muita coisa mudou, recordes foram superados, tecnologias foram fortemente vinculadas às modalidades e novos campeões celebrados. Além disso, alguns esportes deixaram de fazer parte do programa olímpico, enquanto outros foram incorporados ao longo do tempo. Mas afinal, o que mais mudou nesses 100 anos de hiato dos Jogos na capital francesa?

A principal transformação está no número de modalidades que integram o torneio. Na edição de 1924 eram apenas 17 esportes e 126 disputas por medalha, enquanto esta edição contará com quase o dobro em comparação a um século atrás: 32 no total e 329 provas que valem medalhas. Em Paris-1924 também foi a primeira vez que o florete feminino fez parte da esgrima do programa olímpico. Por outro lado, foi a última vez do tênis na disputa até retornar à programação em Seul-1988. O rugby também foi jogado uma última vez na variante de 15 jogadores, só retornando no Rio-2016, com sete atletas. Em 2024, apenas o breaking fará sua estreia olímpica em Paris.

Capital francesa recebeu os Jogos pela primeira vez em 1900, na segunda edição do evento | Foto: Divulgação COI / CP

Ainda, grandes construções feitas apenas para os Jogos de Paris-1924 serão reutilizadas neste ano. O principal exemplo é o estádio de Yves du Manoir, que levará o privilégio de ser o único local do país a sediar provas do torneio em duas edições. Porém, quem espera encontrar o mesmo estádio grandioso de 100 anos atrás irá se decepcionar. Da construção original resta apenas a tribuna principal, já que as arquibancadas foram demolidas para a instalação de outras provisórias. Onde antes também existia uma pista de atletismo e um campo de futebol, hoje se encontra o campo de hóquei sobre a grama que será disputado no local.

Além do estádio, foi realizada uma grande reforma Centro Aquático Georges Vallerey, piscina que irá abrigar os treinos dos atletas de natação e polo aquático durante a Olimpíada. A piscina centenária, antigamente chamada de Le Stade Nautique des Tourelles, passou por diversas reformas ao longo do tempo. Os aros olímpicos mantidos na fachada foram autorizados pelo COI como uma homenagem ao espaço que abrigou diversas provas aquáticas.

Outra diferença considerável entre o torneio de 1924 para o de 2024 é a equidade de gênero nos esportes. Pela primeira vez na história, os Jogos terão o mesmo número de homens e mulheres. Feito que certamente fará parte da história olímpica e será lembrado nos próximos 100 anos.


Mais Lidas

Confira a programação de esportes na TV desta terça-feira, 23 de abril

Opções incluem eventos de futebol e outras modalidades esportivas em canais abertos e por assinatura



Placar CP desta terça-feira, 23 de abril: confira jogos e resultados das principais competições de futebol

Acompanhe a atualização das competições estaduais, regionais, nacionais, continentais e internacionais

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895