Ronaldo reclama de dores crônicas e treina pouco para a despedida

Ronaldo reclama de dores crônicas e treina pouco para a despedida

Centroavante trabalha físico em dias intercalados para evitar agravamento de lesões

AE

publicidade

Se já não gostava de treinar nos tempos de jogador do Corinthians, agora que pendurou as chuteiras, a vontade de Ronaldo é ainda menor. O corpanzil já não suporta mais os treinos puxados dos anos de menino. Mas para o jogo de despedida da seleção brasileira, na próxima terça-feira, contra a Romênia, no Pacaembu, Ronaldo está suando a camisa, mas reclama de dores crônicas.

Ele vem realizando alguns trabalhos físicos. A última vez em que esteve no CT do Parque Ecológico, liberado pelo Corinthians, foi na segunda. O Fenômeno tem reclamado de dores crônicas, que o impedem de trabalhar mais para o evento especial, marcado para o Pacaembu. "Treino uma vez e fico um dia de repouso porque a cada treino sofro com as velhas lesões. Mas está indo tudo bem", disse, em entrevista à TV Corinthians.

A disciplina no preparo físico não é necessária, já que o ex-jogador deve atuar no máximo 15 minutos do jogo. O treinador da Seleção Brasileira, Mano Menezes, já adiantou que Ronaldo vai entrar no decorrer do primeiro tempo da partida e que não volta para a etapa complementar. No intervalo, uma homenagem deve ser prestada ao maior artilheiro da história das Copas do Mundo, com 15 gols marcados.

Apesar da pouca frequência às atividades, o Corinthians mantém o Centro de Treinamento e profissionais disponíveis ao craque. A esperança do presidente Andrés Sanchez, assim como a de Tite, é ainda ver Ronaldo disputando algumas partidas pelo Corinthians no decorrer do Brasileirão.

Bookmark and Share

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895