Tenista Luisa Stefani fará cirurgia para reconstruir ligamento anterior do joelho
patrocinado por

Tenista Luisa Stefani fará cirurgia para reconstruir ligamento anterior do joelho

Duplista chegou ao 13º lugar no ranking, apesar de sofrer lesão na final do US Open

Agência Brasil

Atleta de 24 anos conquistou bronze em Tóquio

publicidade

Medalhista de bronze na Olimpíada de Tóquio, a tenista Luisa Stefani será submetida a uma cirurgia, em até duas semanas, para reconstrução do ligamento cruzado anterior do joelho direito. Ela rompeu a articulação durante o tie-break do primeiro set na semifinal de duplas femininas do US Open, na última sexta-feira. Em vídeo publicado no Twitter nesta terça-feira (14), a paulista descreveu o tratamento e os próximos passos na recuperação.

“Meu corpo está recuperando aos poucos. Cada dia com menos inchaço no joelho, menos dor para movimentar. Passo grande parte do dia fazendo exercícios de reabilitação, fortalecimento, mobilidade, gelo, elevando a perna, enfim, tentando fortalecer o máximo possível para a cirurgia”, disse Luísa.

“Os médicos me pediram um tempinho a mais para deixar baixar o inchaço e deixar o corpo recuperar um pouco sozinho. Mas estou progredindo muito bem, consegui andar até sem a muleta, fiquei muito feliz. Grande parte do processo é mental, confiar que a perna aguenta. Estou indo passinho a passinho”, completou a tenista brasileira, de 24 anos.

Luisa ganhou quatro posições no ranking de duplas da Associação de Tênis Feminino (WTA) e assumiu o 13º lugar. É a melhor colocação de uma atleta do Brasil na história da lista, criada em 1975. Além disso, o desempenho no US Open, alcançando a semifinal feminina ao lado da canadense Gabriela Dabrowski, foi o mais positivo da tenista em um Grand Slam. Em julho, a paulista já tinha feito história ao conquistar, junto de Laura Pigossi, a primeira medalha olímpica do país na modalidade: o bronze em Tóquio.

A brasileira deve retornar às quadras somente daqui seis a oito meses (estimativa para atletas que sofrem lesão de ligamento cruzado). Como a dupla com Dabrowski era temporária, devido a uma contusão no pé sofrida por Hayley Carter, parceira habitual de Luisa, que só volta a jogar em 2022, a expectativa é que a paulista retome a equipe com a tenista norte-americana no ano que vem.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895