Comandante do Exército e Ministro da Defesa visitam planta argentina de purificação de água em Canoas

Comandante do Exército e Ministro da Defesa visitam planta argentina de purificação de água em Canoas

General Tomás Miguel Ribeiro Paiva disse que a colaboração de Exército argentino para tornar a água potável era uma das demandas principais da população no momento

Fernanda Bassôa

Comandante e ministro chegaram ao RS nesta segunda-feira

publicidade

O Comandante do Exército, General Tomás Miguel Ribeiro Paiva, ao lado do Ministro da Defesa, José Múcio, desembarcaram nesta segunda-feira no Rio Grande do Sul, a fim de acompanhar de perto a atuação da Força Terrestre na Operação Taquari 2. Em Canoas, eles visitaram a planta argentina para purificação de água, instalada na Base Aérea de Canoas. Militares argentinos criaram uma estação de tratamento de água, próximo a um açude das dependências da Seção de Polícia Montada do Grupo de Segurança e Defesa de Canoas para auxiliar no abastecimento de água. As duas plantas juntas produzem 14 mil litros de água purificada por dia, seja para beber ou até mesmo para realizar atividades simples e rotineiras, como tomar banho e lavar a roupa.

O General Tomás Miguel Ribeiro Paiva disse que a colaboração de Exército argentino para tornar a água potável era uma das demandas principais da população no momento. “Eu fico muito orgulhoso do trabalho e da dedicação. São quase 12 mil militares de diferentes partes do País. Alguns participam da engenharia outros da logística. É um esforço como nunca houve antes. É o mínimo que podemos fazer para se solidarizar com o povo gaúcho. Todos nós somos gaúchos neste momento.” Segundo ele há muito por fazer.

“Estamos mudando de fase. A primeira foi emergencial, de resgate de pessoas. Agora é uma fase estabilização em que as pessoas estão voltando para casa, onde deverá ser feita a limpeza dos imóveis. Estamos empenhados estabilizar a situação neste momento para que depois seja feita a reconstrução.” O Ministro da Defesa, José Múcio, enfatizou que o Rio Grande do Sul está no coração de todos os brasileiros.

“A prioridade absoluta de todos os estados e de toda a sociedade brasileira é fazer parte desse grupo de pessoas que quer ajudar os gaúchos na reconstrução do Estado. O RS é prioridade absoluta em todos os Ministérios. Na defesa, nós estamos aqui com quase 20 mil homens, oito navios e uma quantidade de equipamentos blindados do Exército, disponível não só para este momento de dificuldade mas para ajudar na reconstrução quando as águas forem embora.”

Com relação ao Exército argentino, o ministro disse que na hora de dificuldade há empenho e união de todos. “Não só no que trazem, mas no gesto de solidariedade.” A Tenente Lucía Muñoz, que coordena o grupo do País vizinho, disse que se orgulha em poder prestar essa assistência à comunidade brasileira.


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895