Comusa busca restabelecer coloração adequada da água em Novo Hamburgo

Comusa busca restabelecer coloração adequada da água em Novo Hamburgo

Autarquia destacou que líquido continua sendo potável para consumo

Por
Stephany Sander

Foi iniciado o tratamento um complementar adicionando ortopolifosfato à água em Novo Hamburgo


publicidade

A partir das reclamações de alguns moradores sobre a coloração da água em Novo Hamburgo, a diretoria técnica da Comusa - Serviços de Água e Esgoto explicou que nas últimas semanas o Rio dos Sinos atingiu os menores níveis de água já registrados, somado a um cenário de estiagem, sem previsão de chuvas para as próximas semanas. 

Como consequência, a concentração de sedimentos, matéria orgânica, que são naturalmente presentes na água, está mais elevado. Segundo a autarquia, são elementos químicos normais, como ferro e manganês, encontrados na água, mas que em maior concentração, provocam uma reação química que pode dar um aspecto amarelado para o líquido. 

"Apesar disso, a água continua sendo potável para o consumo humano, sem qualquer prejuízo à saúde, atendendo integralmente os critérios do Ministério da Saúde", afirmou a Comusa.

De acordo com a autarquia, como alternativa de solução para o problema, desde o início de março, foi iniciado o tratamento complementar de adicionar ortopolifosfato à água. O produto busca restabelecer a coloração adequada em situações críticas como essa. Contudo, é necessário um tempo maior de ação para que seu efeito atinja o objetivo. 


Qualquer problema relacionado à água ou demais solicitações podem ser feitas através do telefone 0800-6000-115.