Consórcio faz pregão para compra de vacinas no Sul do Estado

Consórcio faz pregão para compra de vacinas no Sul do Estado

Vinte municípios da região estão envolvidos no processo

Angélica Silveira

publicidade

O Consórcio Público do Extremo Sul (Copes) abriu um pregão para registro de preços de vacinas contra o coronavírus. São 20 municípios da região envolvidos no processo. Conforme o edital, foi publicado nesta semana no Diário Oficial da União, as empresas podem se habilitar até as 8h da próxima segunda-feira, com a sessão pública de lances a partir das 14h no mesmo dia.

Representantes de três laboratórios de vacinas já entraram em contato com o consórcio mostrando interesse em participar do registro. Segundo o secretário executivo do consórcio, Daizon Stoquetti, como são duas aplicações, é necessário um pouco mais de 1,7 milhão de doses para imunizar toda a população da Zona Sul. “Iremos escolher as mais baratas, mas isso não impede que a prefeitura de alguma cidade queira usar um imunizante diferente.”

Cada cidade fez seu orçamento pedindo autorização da Câmara para usar recursos próprios para a aquisição de vacinas. Em torno de R$ 50 milhões no total devem ser utilizados. Após o pregão, os municípios irão esperar autorização do governo federal para realizar efetivamente a compra.

O presidente do consórcio e prefeito de Jaguarão, Favio Telis, assinou convênio de cooperação com representantes da Aliança Pelotas e da Aliança Rio Grande para a aquisição em parceria de doses. As empresas, assim como as prefeituras que já integram o Copes, poderão aderir à ata de registro de preços, escolher laboratório e fazer a compra. As duas Alianças reúnem 16 entidades de classe do setor empresarial da região. A expectativa é poder realizar a compra caso o governo federal não cumpra com o Plano Nacional ou quando a cobertura imunológica prevista pela União for insuficiente.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895