Fechada em janeiro para reforma, UPA de Canoas ainda aguarda pelos trabalhos
capa

Fechada em janeiro para reforma, UPA de Canoas ainda aguarda pelos trabalhos

Moradores reclamam da falta do serviço de saúde no bairro Mathias Velho

Por
Fernanda Bassôa

A UPA Caçapava está fechada desde janeiro, mas obras não começaram

publicidade

O fechamento para reforma da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Caçapava, no bairro Mathias Velho, em Canoas, tem causado polêmica entre os moradores, já que a suspensão dos serviços, anunciada em janeiro, aconteceu em decorrência de reformas que não têm previsão de início. O aposentado Ezequiel Nunes Silva dos Santos, 66 anos, diz que já precisou da unidade em função da pressão alta, mas teve que buscar ajuda em uma UBS. “A equipe que prestava atendimento aqui era bem atenciosa e perto de casa. O fechamento da unidade deixou muita gente apreensiva.” A diarista Ana Maria de Castro, 30 anos, relata situação parecida. “Minha menina de 5 anos tem asma e bronquite. Teve uma crise horrível. Saímos correndo, chegamos aqui e batemos com a cara na porta.”

A prefeitura informou que o edital de licitação passou por reformulação e deve ser lançado nas próximas semanas. A ideia é de que a obra, cujo valor estimado é de R$ 1,5 milhão, tenha início no primeiro semestre deste ano, com conclusão prevista entre o fim de 2019 e o início de 2020. A administração informa que o prédio de 336 metros quadrados será ampliado e ganhará mais 238 metros quadrados de edificação, com sala de triagem, espaços para atendimento aos Núcleos de Apoio à Saúde da Família, atividades coletivas, além das salas de curativos, vacinas e almoxarifado. Também haverá área de espera da farmácia, dispensação, depósito de medicamentos, sanitários e vestiários. 

De acordo com o Executivo, a reforma na infraestrutura será feita para atender às legislações pertinentes. Além disso, o local ainda contará com setor administrativo, área de registro de paciente, sala de espera, sanitários PCD, sala de atendimento individualizado, dois consultórios odontológicos, três consultórios médicos indiferenciados, três consultórios médicos diferenciados e lavanderia.  A área total da unidade de saúde passará para 575,06 metros quadrados e no local eram atendidas cerca de 150 pessoas por dia.