Fepam realiza audiência pública para tratar sobre o Aeroporto Regional da Serra Gaúcha

Fepam realiza audiência pública para tratar sobre o Aeroporto Regional da Serra Gaúcha

Construção tem valor estimado de R$ 200 milhões, com recursos do Fundo Nacional da Aviação Civil

Celso Sgorla

Construção tem valor estimado de R$ 200 milhões, com recursos do Fundo Nacional da Aviação Civil

publicidade

A Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam) irá promover, nesta terça-feira, dia 15 de setembro, uma audiência pública com o objetivo apresentar o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e seu respectivo Relatório de Impacto Ambiental (Rima) do Aeroporto Regional da Serra Gaúcha à população. Em função da pandemia, o encontro vai ocorrer de forma virtual, às 19h. No site da Prefeitura de Caxias do Sul também estão disponíveis os documentos para consulta e o formulário por onde podem ser enviados os questionamentos sobre o empreendimento.

O material pode ser baixado após o preenchimento de um formulário. Há a possibilidade de retirar a documentação e o formulário na sede da Secretaria do Meio Ambiente (Semma), da Secretaria Municipal do Planejamento (Seplan) ou, ainda, na Subprefeitura de Vila Oliva.

Manifestações durante o encontro poderão ser feitas mediante inscrição prévia, que deve ser remetido a partir das 18h de terça-feira, até 15 minutos após o início da audiência. Dúvidas e apontamentos em relação aos impactos ambientais do projeto serão aceitos até o dia 22 de setembro.

A área desapropriada que receberá o Aeroporto Regional da Serra Gaúcha compreende 445 hectares, e está localizada na localidade de Tabela, em Vila Oliva. Dos R$ 30 milhões provenientes de financiamento com a Caixa, 20,6 milhões são referentes às indenizações, e o restante voltado para investimentos em obras viárias e de infraestrutura, principalmente, no entorno de onde estará localizado o empreendimento.

O orçamento estimado para a construção do aeroporto é de R$ 200 milhões e o recurso será proveniente do Fundo Nacional da Aviação Civil. O aeródromo terá capacidade de operação para Boeing 737, terminal de passageiros de 4,7 mil m² e 500 vagas, pátio com 26 mil m², pista com 1,9 quilômetros de comprimento e 45 de largura, podendo receber oito aeronaves simultaneamente.

Os estudos do Aeroporto Regional da Serra Gaúcha tiveram início em abril de 2014, quando o Aeroporto Regional Hugo Cantergiani, em Caxias, foi declarado inviável para expansão.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895