Feriadão impulsiona em 25% retomada do movimento na rodoviária de Pelotas

Feriadão impulsiona em 25% retomada do movimento na rodoviária de Pelotas

Mesmo com movimento otimista, Estação Rodoviária está com estrutura reduzida, por tempo indeterminado, para conter gastos

Angélica Silveira

Durante o feriadão, local recebeu em média 1.460 passageiros por dia

publicidade

O movimento na Estação Rodoviária de Pelotas, que chegou a cair quase 80% desde março quando começou a pandemia de coronavírus, começou a apresentar o que pode ser o início de uma recuperação. Conforme o diretor presidente da Empresa Municipal do Terminal Rodoviário de Pelotas (ETERPEL), Cláudio Montanelli, o local recebeu em média 1.460 passageiros por dia durante o feriadão de Dia das Crianças, o que equivale a 25% a mais de incremento em relação aos dias anteriores.

“Viemos em um processo de aumento. A maior concentração de pessoas ocorreu na sexta-feira, quando 1617 passageiros passaram pelo local”, exemplificou. Em janeiro  foram vendidas 89 mil passagens no local, uma arrecadação mensal de R$ 390 mil, com a saída de 4991 ônibus. Em abril, após o início da pandemia, a arrecadação caiu 78% passando a aproximadamente R$ 67 mil. No período, 1.882 ônibus saíram do local que vendeu 18.798 passagens. Por causa desta queda algumas medidas foram tomadas ainda em março como o fechamento do andar superior da rodoviária.

“A situação começou a melhorar em maio, caiu novamente em julho e em agosto começou a crescer. Mesmo com todas as regras no mês passado foram vendidos 3.552 passagens e 2.211 ônibus saíram da rodoviária, ou seja, em relação a janeiro a queda ainda é de 66%”, explica. Ele conta que atualmente a queda é de 44% em relação ao primeiro mês do ano com uma média de 1,3 mil passageiros dia, sendo que anteriormente o número era de aproximadamente três mil.

“Como o movimento caiu muito fechamos o andar superior por questões financeiras e de segurança ainda em março e não temos previsão de reabrir. A rodoviária passou a funcionar totalmente no andar térreo e no horário compreendido entre 4h e 23h de domingo a domingo”, observou. Ele explicou que aqueles ônibus que chegam em Pelotas fora do horário podem bater na porta que são atendidos. “Diminuímos o tamanho da rodoviária pois diminuiu a receita”, lamentou.

Por causa da pandemia, todos os passageiros que chegam ao local passam por um portão aonde é medida a temperatura corporal e há um tapete sanitizante. Os ônibus passam por higienização e a cada três horas todos os bancos da rodoviária são higienizados. Há dois totens com álcool gel próximo aos guichês para a compra de passagens.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895