Mais de oito toneladas de papel são destruídos para reciclagem em Uruguaiana
capa

Mais de oito toneladas de papel são destruídos para reciclagem em Uruguaiana

Iniciativa beneficia indiretamente 375 pessoas entre adultos e crianças

Por
Fred Marcovici

Trabalho foi executado por 20 catadores

publicidade

A Associação de Catadores de Lixo Amigos da Natureza (ACLAN) e a Subcomissão de Avaliação de Documentos (SCAD) da Alfândega da Receita Federal do Brasil, em Uruguaiana, realizaram uma grande destruição de documentos para posterior reciclagem nessa quinta-feira. Cerca de 8,4 toneladas de papel branco e pardo foram destruídos nos últimos três dias. A execução do trabalho na Alfândega da cidade contou com 20 catadores participando da desocupação do arquivo e carregamento de dois caminhões que foram levados para a sede da Associação, onde diversas pessoas participaram da separação e fragmentação do material, que foi descaracterizado. A iniciativa gerou uma renda de R$ 3,5 mil para os trabalhadores. 

A ACLAN é exclusivamente constituída por catadores de materiais recicláveis que têm a catação como a única fonte de renda, oriunda do sistema de rateio. São 68 pessoas vivendo diretamente do trabalho realizado pela entidade. Alcançando indiretamente 375 pessoas entre adultos e crianças que dependem da receita.

O procedimento obedeceu as normas de preservação ambiental e a maior beneficiária da parceria cooperada entre Receita e catadores foi a natureza. A ACLAN tem como responsável Maria Tugira, há 30 anos dedicada à catação de lixo e que teve sua história registrada no filme curta-metragem “Catadora de Gente”, premiado com um Kikito no Festival de Cinema de Gramado de 2018.

De forma muito lúcida e sincera, a catadora orgulha-se de ter como maior mérito retirar pessoas que viviam nos lixões e dar-lhes dignidade por meio de uma renda que, apesar de modesta, permite o sustento básico do grupo. A associação tem o maior interesse e necessidade no recebimento de materiais recicláveis, incluindo qualquer espécie e volume de documentos em razão de contar com fragmentadora e atuar em absoluto sigilo. Quem quiser doar material para a Associação, o telefone é (55) 99106-0703.