Mais de R$ 50 milhões já foram investidos na construção de hospital de Palmeira das Missões

Mais de R$ 50 milhões já foram investidos na construção de hospital de Palmeira das Missões

Previsão é que a partir de julho de 2022 entrem em funcionamento parte das especialidades previstas

Agostinho Piovesan

A estrutura terá nove blocos onde funcionarão 220 leitos

publicidade

Estão em fase final as obras da parte estrutural do Hospital Público Regional (HPR) de Palmeira das Missões, no Norte do Estado. Com 30 mil m², a obra está sendo construída em parte de um terreno com 50 mil m² localizado no bairro dos Ipês, no km 01 da BR 468, zona Norte da cidade.

Segundo o prefeito Evandro Massing, foram investidos mais de R$ 53 milhões, correspondendo aproximadamente a 45% do valor previsto inicialmente. “Outros R$ 62 milhões estão programados para serem desembolsados até a conclusão da obra, prevista para agosto de 2022”, disse. Massing informou ainda que neste momento estão sendo realizados os serviços de reboco e revestimento, além da instalação das canalizações internas relacionadas à água, ventilação e parte elétrica. “É um trabalho que exige profissionais especializados em cada área, trabalho a cargo da empresa Sial Engenharia, de Curitiba, que venceu a licitação”, detalha o prefeito.

Ainda segundo ele, o HPR foi concebido a partir de um sonho coletivo de 72 municípios pertencentes às regiões Norte e Noroeste do Rio Grande do Sul, os quais atuaram em articulação com instituições públicas e privadas, entidades representativas de classe e movimentos sociais, buscando atender a demanda por serviços hospitalares especializados. "Essa soma de esforços garante a concretização de um sonho, já que a região apresenta uma grande carência no atendimento nessa área da saúde pública."

As obras e serviços de construção da Unidade de Atenção Especializada em Saúde foram viabilizados com recursos repassados pelo Ministério da Saúde e contrapartida financeira disponibilizada pelo município. Atualmente, 110 pessoas trabalham no local. O HPR atenderá 100% via Sistema Único de Saúde (SUS). A casa será referência para 72 municípios e beneficiará uma população de cerca de 500 mil pessoas, com atendimento de média e alta complexidade. A previsão é de que o complexo hospitalar gere mais de 1,3 mil empregos diretos.

A estrutura terá nove blocos onde funcionarão 220 leitos, sendo 180 de internação e 40 de UTI (20 leitos adulto, 10 leitos neonatal e 10 leitos infantil). O empreendimento contará com um centro cirúrgico moderno com nove salas cirúrgicas e uma sala de recuperação com 15 leitos de apoio. Somam-se a isso as várias especialidades médicas que estão sendo planejadas. Além disso, o HPR contará com um espaço que foi especialmente projetado com a finalidade de atender as necessidades de ensino e pesquisa acadêmica, incluindo quatro salas de aula e um auditório com capacidade de 250 lugares. A previsão é de que a partir de julho do próximo ano entre em funcionamento parte das especialidades previstas, sendo que até 2025 a casa de saúde deverá funcionar de forma total.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895