Ministro da Defesa e comandante do Exército visitam Hospital de Campanha em São Leopoldo

Ministro da Defesa e comandante do Exército visitam Hospital de Campanha em São Leopoldo

Local montado nas dependências do antigo 16º GAC AP, no bairro Cristo Rei, superou marca de mil atendimentos

Felipe Faleiro

Múcio, Vanazzi e Tomás ouviram dos militares as estatísticas do local

publicidade

O ministro da Defesa, José Múcio, o comandante do Exército, general Tomás Miguel Paiva, e o comandante Militar do Sul (CMS), general Hertz Pires do Nascimento, visitaram na manhã desta segunda-feira o Hospital de Campanha (H Camp) montado nas dependências do antigo 16º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado (16º GAC AP), em São Leopoldo, no Vale do Sinos. Inaugurado no último dia 9 para auxiliar no atendimento a pacientes de todas as idades afetados pelas enchentes, o local alcançou, no último domingo, a marca de mil atendimentos. O grupo foi recepcionado pelo prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi.

Os comandantes chegaram ao H Camp por volta das 10h35min, depois de desembarcarem na Base Aérea de Canoas às 10h. Em São Leopoldo, permaneceram por volta de uma hora no espaço, montado não apenas para a população do município, mas pacientes de quaisquer localidades que precisarem de atendimento. Eles foram guiados pelos militares responsáveis as áreas de triagem e acompanhamento, cumprimentaram alguns pacientes e ainda puderam conferir uma tela com estatísticas da instalação temporária. Após a visita, o comandante Tomás conversou com a imprensa, e relatou que a força “não medirá esforços para colocar o que for necessário em prática”.

"Meu primeiro sentimento é de solidariedade para com as famílias que foram afetadas, e com as pessoas que perderam a vida. Mas nossa resposta reflete também a cara do povo brasileiro, no sentido de todo mundo colocar seu sentimento e seu desejo de que este chão tão precioso se recupere”, comentou ele, que já havia estado no hospital de campanha no começo de sua operação. Hoje, há 14 profissionais militares, entre médicos e equipe de apoio, atuando no espaço. Entre eles, muitos são de fora do Rio Grande do Sul, como a atual diretora do H Camp de São Leopoldo, tenente-coronel Marceli de França, que veio do Rio de Janeiro.

"Esta visita é importante para que possamos mostrar nosso trabalho. Estamos fechando nosso 11º dia com números muito bons, e estamos conseguindo atender à demanda”, salientou ela, acrescentando que a maioria dos atendimentos, por ora, é de pacientes diagnosticados com dengue, enquanto leptospirose está em quarto lugar. “Acreditamos que os diagnósticos de dengue devam diminuir a partir de agora, em razão das temperaturas mais baixas”, comentou ela. O H Camp funciona das 8h às 19h, na avenida Theodomiro Porto da Fonseca, s/nº, bairro Cristo Rei.

A visita fez parte de três dias de compromissos que o comandante Tomás e o ministro Múcio têm no Rio Grande do Sul, entre hoje e amanhã. Após estar em São Leopoldo, o grupo foi a Porto Alegre, onde realizou um briefing da Operação Taquari 2, e, à tarde, conhece a Planta Argentina de Purificação de Água, em Canoas. Mais tarde, acompanha ações do Exército no município e na região do bairro Serraria, na Capital. Amanhã, os comandantes vão ao Vale do Taquari, visitando Estrela, onde há outro de um total de cinco hospitais de campanha instalados pelo Exército, além de Lajeado e Arroio do Meio, e, em seguida, se dirigem a Santa Maria, retornando na sequência a Eldorado do Sul. Na quarta, o grupo vai a Pelotas e Rio Grande, no sul do estado, visita o Navio Multipropósito da Marinha do Brasil e retorna a Brasília à tarde.


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895