capa

Monumento à Itália recebe restauro em Caxias do Sul

A obra foi atingida por um carro desgovernado em junho de 2017

Por
Correio do Povo

Monumento à Itália recebe restauro em Caxias do Sul

publicidade

O Monumento à Itália, no formato do mapa daquele país, popularmente conhecido como “bota”, em Caxias do Sul, passa por restauro, depois de ser atingido por um carro desgovernado em junho de 2017. O impacto resultou na ruptura da obra, localizada na praça João Pessoa, no bairro São Pelegrino. Desde então, a parte superior foi armazenada na sede da Secretaria Municipal da Cultura, enquanto a inferior permaneceu fixa ao canteiro da praça. A arquiteta e urbanista da SMC responsável pelo projeto, Karina Dick, explica que a parte inferior do monumento também foi retirada e levada para o ateliê do artista André Gnatta, que fará a união das duas. 

A coordenadora do Patrimônio da Divisão de Proteção ao Patrimônio Histórico e Cultural do município, Heloise Salvador, acredita que em maio a peça volte a ser instalada na praça. Ela conta que o monumento conhecido como “bota”, esculpido em basalto pelo mestre canteiro José Zambon, foi inaugurado durante a visita do presidente italiano Giovanni Gronchi a Caxias do Sul, em 13 de setembro de 1958. O político circulou pela cidade na companhia do então presidente Juscelino Kubitschek, que, naquele ano, não compareceu na abertura oficial da Festa da Uva. Para compensar a ausência, Juscelino, o vice João Goulart e Gronchi chegaram a Caxias seis meses depois. 

O canteiro da praça, que voltará a receber a obra após o restauro, também será revitalizado. Heloise adianta que o local será ornamentado com plantas nas tonalidades de verde, cor típica da região da Toscana, terra natal de Gronchi, homenageado no monumento.