Prefeitura de Caxias do Sul é favorável a retomada das aulas na educação infantil

Prefeitura de Caxias do Sul é favorável a retomada das aulas na educação infantil

Ainda não há data para o retorno, visto as adequações das escolas junto à Secretaria Municipal de Urbanismo

Por
Celso Sgorla

Gabinete de Crise da prefeitura de Caxias do Sul se reuniu na tarde desta quarta-feira


publicidade

Após o Governo do Rio Grande do Sul anunciar um calendário de retomada da Educação, o Gabinete de Crise da prefeitura de Caxias do Sul se reuniu na tarde desta quarta-feira e decidiu retomar as aulas, neste momento, apenas na educação infantil.

Na oportunidade, o prefeito Flávio Cassina e o vice-prefeito, Elói Frizzo ponderaram sobre o assunto, em virtude da volta ao trabalho da maioria dos setores da economia. Sendo assim, os pais que retornaram ao trabalho presencial não tem com quem deixar as crianças. Alguns acabaram optando pelas chamadas "mães crecheiras".

"Já estávamos trabalhando com as escolas, principalmente da rede particular, que estão protocolando seus planos de contingência na Secretaria Municipal de Urbanismo (SMU). Estes planos são avaliados por técnicos das Secretarias da Educação e Saúde. Sendo aprovados, as escolas podem voltar a funcionar, estando Caxias do Sul nas bandeiras laranja ou amarela e seguindo o protocolo estadual de 50% da sua capacidade”, argumentou o prefeito. 

“O entendimento neste sentido é a questão da segurança das crianças e a tranquilidade dos pais que já estão na ativa. Na escola estarão sendo cumpridos os requisitos de saúde que o momento exige, como distanciamento e as crianças estarão sob os cuidadas de profissionais", completou. Ainda não há data para a retomada, visto as adequações das escolas junto à SMU.

Quanto às escolas infantis do município, o grupo avaliará um protocolo único, igual o cumprido pelas privadas, para que possam também voltar ao trabalho. Uma próxima reunião foi agendada para a semana que vem para tratar do assunto.


Sobre as demais escolas da rede municipal não há previsão de retorno das aulas. "Vamos avaliando mês a mês com a questão da pandemia. Embora sejam alunos maiores, a quantidade do retorno também é muito maior. Então neste momento falamos apenas das creches devido aos pais já estarem trabalhando. Os demais devem se preservar, da mesma forma que nossos professores e funcionários. Seguem com os estudos remotos que estão sendo bem administrados pelas equipes diretivas junto com a Smed", explicou Frizzo.