Professora de Filosofia da UFSM conquista premiação internacional inédita

Professora de Filosofia da UFSM conquista premiação internacional inédita

Mitieli Seixas da Silva foi condecorada pelo Center for the History of Women Philosophers and Scientists por ser uma "pesquisadora promissora" e por sua "experiência marcante"

Renato Oliveira

Mitieli Seixas da Silva foi condecorada pelo Center for the History of Women Philosophers and Scientists por ser uma "pesquisadora promissora" e por sua "experiência marcante"

publicidade

Uma conquista para a filosofia brasileira e latino-americana foi consolidada na UFSM. A professora Mitieli Seixas da Silva, do Departamento de Filosofia, do Centro de Ciências Sociais e Humanas (CCSH), recebeu o Elisabeth of Bohemia Prize, concedido pelo Center for the History of Women Philosophers and Scientists, sediado na Universidade de Paderborn, Alemanha. Trata-se de um reconhecimento internacional inédito ao trabalho que a professora realiza na UFSM, em especial a coordenação do Grupo de Pesquisa e Tradução Émilie du Châtelet, que busca consolidar pesquisas sobre a história das mulheres filósofas.  
 

Mitieli explica que o grupo surgiu como uma tentativa de dar continuidade e visibilidade a um trabalho apresentado na 1ª Conferência Internacional Mulheres na Filosofia Moderna, evento pioneiro no país, organizado em 2019 pelos pesquisadores Katarina Peixoto (UERJ) e Pedro Pricladnitzky (Unioeste/Conicet), no Rio de Janeiro. Desde março de 2021, o grupo de pesquisa e tradução se reúne quinzenalmente de forma online para traduzir as “Institutions de Physique”, de Émilie Du Châtelet, uma obra de 1740 sem tradução para o português, com a participação de professores, pesquisadores e estudantes de diversas universidades.

Fazem parte deste grupo premiado os professores Gisele Secco (UFSM), Abel Lassalle Casanave, Carlota Maria Ibertis de Lassalle Casanave e Marco Aurélio Oliveira da Silva (UFBA), Eduardo Ruttke von Saltiel (UFN), Edgar da Rocha Marques (UERJ), Priscilla T. Spinelli (UFRGS) e Rafael Bittencourt (IFSul), além de Katarina Peixoto e Pedro Pricladnitzky, das doutorandas Maria Helena Silva Soares (UERJ) e Cinthia Almeida Lima (UFBA), do graduado Luiz Humberto Castro de Freitas Filho (UFBA) e dos estudantes da UFSM Lucas Rodrigues de Oliveira, Anelise Marmett Pahim, Maria Eduarda Dalla Costa Kuntzler e Vitória Albert Sauzem.
 
Na cerimônia de premiação, realizada virtualmente na última segunda-feira (19), durante o 18º Simpósio da IAPh, a diretora da IAPh, Ruth Hagengruber, uma das coordenadoras do Elisabeth of Bohemia Prize, laureou Mitieli, destacando seu alcance intelectual, sua trajetória acadêmica e seus trabalhos. A professora foi condecorada por ser uma “pesquisadora promissora” e por sua “experiência marcante”. O comitê do prêmio deste ano foi composto por representantes da Alemanha, Itália e Estados Unidos. Na cerimônia também houve reconhecimento às pioneiras que fundaram a IAPh.

Além de sua atuação em diversos projetos pedagógicos na UFSM, como o Pré-Universitário Popular Alternativa, Mitieli também é responsável por uma pesquisa sobre a maternidade como tema filosófico, tendo publicado recentemente um texto sobre o tema no site da Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia.

Mitieli ainda se dedica à formação de professores de Filosofia para o Ensino Básico, como docente orientadora do Subprojeto Filosofia do programa Residência Pedagógica, da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) da UFSM, financiado pela Capes. O Residência Pedagógica é uma das ações que integram a Política Nacional de Formação de Professores e tem por objetivo qualificar a formação docente ao promover a imersão do licenciando na escola de Educação Básica.
 
Mitieli é doutora em Filosofia pela UFRGS, com tese de doutorado sobre a filosofia teórica de Kant, orientada pela professora Sílvia Altmann (UFRGS) e parcialmente pela professora Hannah Ginsbourg (University of California -Berkeley). Também recebeu uma bolsa de Mestrado do Programa Erasmus Master Mundus – Europhilosophie, durante o qual pesquisou na Université Catholique de Louvain (Bélgica), na Bergische Universität Wuppertal (Alemanha) e na Université du Luxembourg, onde finalizou sua dissertação sob orientação do professor Dietmar Heidemann.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895