Projeto prevê a criação do Parque Rua da Praia em São Leopoldo
capa

Projeto prevê a criação do Parque Rua da Praia em São Leopoldo

Iniciativa inclui espaço voltado para a educação ambiental e contemplação do manancial

Por
Stephany Sander

O projeto deve ser implantado este ano

publicidade

A Prefeitura de São Leopoldo pretende colocar em prática, em 2019, o projeto do Parque Rua da Praia. Localizada de frente para o Rio dos Sinos, a via já abriga o Museu do Rio e, pelo projeto, terá um espaço voltado para a educação ambiental e a contemplação do manancial. Conforme o secretário de Meio Ambiente, Darci Zanini, são várias frentes que irão potencializar o espaço, fazendo a comunidade se voltar novamente para o rio, que é importante para o desenvolvimento local.

"Além do museu já existente, iremos restaurar a Casa Roessler, onde morou o ambientalista Henrique Roessler, criando a Casa de Cultura Ecológica. Queremos também criar a praia do Sinos, e reativar o trabalho voltado para os estudantes que era feito com o barco Martim Pescador", explica. Zanini afirma que o município irá adquirir novo barco. No projeto, também está prevista a construção do Centro de Valorização dos Povos Tradicionais de Matriz Africana.




Um diferencial do Parque Rua da Praia será a utilização da energia solar, que já está sendo iniciada pela instalação de placas fotovoltaica no Museu do Rio. De acordo com o diretor de Licenciamento Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente, Fabiano de Mari, o sistema já permite uma economia na energia elétrica de 40%. “Com esse novo sistema, o município caminha em direção aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e à Agenda 2030 da ONU”, explica ele.

Os equipamentos, que equivalem ao valor de R$ 10 mil, foram viabilizados por compensação ambiental da uma empresa com sede na cidade. O projeto do Parque Rua da Praia está concorrendo a um chamamento do Banco da União Europeia, que envolvem valores de R$ 5 milhões, para ações voltadas para a sustentabilidade e o meio ambiente.