São Leopoldo dá início a Semana do Patrimônio Cultural nesta terça-feira

São Leopoldo dá início a Semana do Patrimônio Cultural nesta terça-feira

A programação é alusiva ao Dia Nacional do Patrimônio, celebrado oficialmente neste 17 de agosto

Stephany Sander

Revitalizado, Museu do Rio se prepara para primeira exposição do ano

publicidade

Teve início nesta terça-feira, a 5ª Semana do Patrimônio Cultural de São Leopoldo. A programação ocorrerá de forma híbrida, com atividades presenciais e virtuais, tendo como tema “Patrimônio e Trajetórias Culturais: Memórias Vivas”. A programação é alusiva ao Dia Nacional do Patrimônio, celebrado oficialmente neste 17 de agosto, e está inserida na programação estadual da data. O objetivo desta iniciativa é evidenciar o papel de pesquisadores, historiadores, artistas, trabalhadores da cultura e comunidade em geral, alguns in memorian, que construíram um legado importante para a fruição e preservação de bens culturais na cidade.

Segundo o coordenador de Patrimônio Cultural da Secretaria Municipal de Cultura e Relações Internacionais (Secult), Joel Santana, a proposta da Semana é apresentar a trajetória das pessoas como um patrimônio cultural, memórias vivas que retratam histórias, contam narrativas culturais e compõem o cotidiano da cidade. “Neste caminho, o patrimônio evidencia a potência da vida que se faz memórias e legados, que geram pertencimentos para a construção da nossa São Leopoldo”, destaca. Dentro da programação, às 15h ocorre o lançamento de um vídeo comemorativo. Nesta quarta será feita a apresentação do Memorial das Vítimas de Covid-19, com transmissão pelo YouTube e Facebook da TV Câmara.

Já na quinta-feira ocorre um momento muito aguardado: a reabertura do Museu do Rio dos Sinos com a exposição “Vozes do Rio”. Após o processo de revitalização do espaço, o projeto “Vozes do Rio”, tem o mote de reconciliação com o Sinos. Os integrantes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma), Jari da Rocha e Daniel Sauer, são os idealizadores da mostra que exibirá uma série de entrevistas com pessoas, cuja ligação com o Sinos retrata pluralidade de vivências e de histórias surpreendentes e emocionantes.

A exposição é constituída por 15 vídeos e 30 imagens de vários fotógrafos da cidade e será aberta ao público. O projeto conta com a curadoria do artista visual Rogério Tosca. Ainda segundo os organizadores, a exposição tem um potencial de informação e de sensibilização capaz de alertar a comunidade, sobre os prejuízos causados ao rio, além de emocionar os espectadores.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895