Santa Cruz do Sul confirma quarta morte por dengue

Santa Cruz do Sul confirma quarta morte por dengue

Desde janeiro, o município registra um total de 1.802 casos confirmados da doença

Otto Tesche

Santa Cruz do Sul registrou a quarta morte devido a dengue desde o início do ano

publicidade

A Secretaria de Saúde de Santa Cruz do Sul confirmou a quarta morte desde o início do ano devido a dengue. A vítima é um homem de 52 anos, morador do bairro Santa Vitória. Ele faleceu no dia 21, mas o resultado dos exames chegou nesta semana.

Além do óbito, o boletim semanal do município sobre a dengue registra um total de 1.802 casos confirmados da doença no município desde 1º de janeiro, com uma pessoa internada. O coordenador da Vigilância Sanitária, Tainã Bartel, informou que a maioria dos infectados fazem o tratamento em casa.

Apesar do aumento de casos de dengue desde o início de março, Bartel afirma que os dados epidemiológicos apontam diminuição nas transmissões nas últimas três semanas. As equipes da Vigilância Sanitária realizam trabalhos de combate ao mosquito Aedes aegypti nos bairros com maior número de focos.

Além disso, o município recriou o Comitê de Combate ao Aedes Aegypti e realiza um trabalho de conscientização junto às escolas com a exibição de um vídeo para os alunos. Nos próximos dias as unidades de saúde contarão com testes rápidos para identificar a doença.

A dengue é transmitida pelas fêmeas do mosquito Aedes aegypti. O principal meio de prevenção da doença é o controle da população do inseto.

O Aedes se reproduz em água parada, mesmo em quantidades muito pequenas. O primeiro sintoma da dengue costuma ser a febre alta, entre 39 e 40 graus, que surge de forma repentina e, geralmente, dura entre dois e sete dias. Os pacientes também costumam apresentar dores de cabeça e no corpo, fraqueza e feridas na pele. Podem ocorrer, ainda, náusea e vômito.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895